×

COMÉRCIO PARALELO | Dominguetti, envolvido na corrupção das vacinas, negociava comissão de US$0,25 por dose

O programa Fantástico teve acesso a mensagens que estavam no celular de Luiz Paulo Dominguetti, cabo da polícia militar e investigado no caso de comércio paralelo de vacina.

segunda-feira 5 de julho | Edição do dia

Foto: Foto: Pablo Jacob / O Globo

Na sessão da CPI da Covid, na última quinta-feira (1º), o cabo da Polícia Militar Luiz Paulo Dominguetti teve o celular apreendido pela comissão. O Fantástico teve acesso a mensagens que estavam no aparelho. O material ainda está sendo analisado, mas uma visão inicial já demonstra que há pelo menos 900 caixas de diálogos nos aplicativos de mensagem com conversas que, segundo os investigadores, indicam que Dominguetti negociava por dose de vacina uma comissão de vinte e cinco centavos de dólar.

Em uma das mensagens, enviada dia 10 de fevereiro, Dominguetti fala a um contato identificado como Guilherme Filho Odilon:

"Estamos negociando algumas vacinas em número superior a 3 milhões de doses. Neste caso a comissão fica em 0,25 centavos de dólar por dose".

E ainda continua dizendo ao cúmplice que o que iriam fazer era pegar o volume da comissão e dividir de forma igual para todos os envolvidos, proporcionalmente aos grupos.

Essa investigação ocorre após ter vindo a público o esquema de corrupção na compra da vacina indiana Covaxin envolvendo o governo Bolsonaro (sem partido).

Pode interessar: O país não pode estar nas mãos de Bolsonaro e dos golpistas da CPI! Por uma nova constituinte!




Comentários

Deixar Comentário


Destacados del día

Últimas noticias