×

Racismo | Diretor do filme Pantera Negra, Ryan Coogler foi preso tentando sacar dinheiro de sua própria conta

quinta-feira 10 de março | Edição do dia

Mais um caso de racismo que escancara as profundas marcas da escravidão na sociedade americana justo com o diretor do filme Panteras Negras (2018) que foi uma marco no cinema norte americano, indicado a 6 Oscar e ganhando 3 prêmios na ocasião. O filme foi a oportunidade de pela primeira vez milhões de crianças, jovens e trabalhadores de diversas idades assistirem um heroi negro no cinema.

Não faltaram vídeos na internet e nas redes de crianças em escolas nos EUA pedindo para passar o filme, Panteras Negras teve um impacto subjetivo bem importante. Mas por outro lado, casos de racismo como esse que acontecem com trabalhadores e trabalhadoras diariamente também mostram os limites da representatividade como forma de combater o racismo.

Ryan Coogler foi identificado pelo banco como um ladrão, porque chegou até o caixa com um bilhete escrito que queria retirar determinada quantia em dinheiro e que se fosse possível ser discreto que contassem o dinheiro no interior do banco, para não que ninguém percebesse que estava fazendo uma transação em sua própria conta.

Veja o vídeo da prisão de Ryan:

É muito emblemático e triste que isso tenha ocorrido com o diretor do Pantera Negra. Ele e seus dois amigos que aguardavam ele no carro foram presos. Isso escancara também o caráter reacionário da polícia americana que assassinou George Floyd e tanto outros latinos e negros.

A repercussão internacional que este caso de racismo está tendo tem também relação com a recente luta negra que abalou as estruturas do país em 2020. E mostra o grande absurdo que é prender um homem negro retirando dinheiro de sua conta e como de conjunto a sociedade tanto nos EUA quanto em outros países como o Brasil que também é bastante racista, repudia um caso de racismo como esse.




Comentários

Deixar Comentário


Destacados del día

Últimas noticias