×

Privatização da Carris | Direção da Carris mente para os rodoviários para tentar convencê-los da privatização

A campanha que é no mínimo criminosa tem o objetivo de desmobilizar os trabalhadores para que a privatização da Carris e a extinção dos cobradores passe sem a resistência necessária. Para isso usam de demagogia e até se contradizem em nome do lucro dos grandes empresários do transporte.

sexta-feira 3 de setembro | Edição do dia

Cartazes ‘informativos’ foram pendurados nas paredes da empresa para fazer os trabalhadores aceitarem os enormes ataques à categoria sem nenhuma resistência. A direção da Carris quer garantir o projeto de Melo e a ganância dos empresários às custas dos empregos de centenas de pais e mães de família.

Para isso mente descaradamente para os rodoviários, dizendo que após a privatização todos os direitos trabalhistas serão preservados: a única coisa que não será preservada é o emprego dos trabalhadores, como a própria campanha mostra que se a Carris for privatizada pelo menos 790 trabalhadores serão jogados no olho da rua em meio à crise brutal do desemprego pela qual o país atravessa.

Os cartazes esbanjam demagogia e contradição. Tentam pintar a privatização como se fosse uma modernização, uma melhora para o transporte de Porto Alegre, mas a própria população sabe que desde o começo da pandemia foram os rodoviários da Carris que supriram as linhas que as empresas privadas largaram por não serem rentáveis o suficiente. Para as empresas privadas a única coisa que interessa é o lucro e se for necessário demitir todos os cobradores piorando a qualidade do transporte e deixando os usuários com mais insegurança ainda, isso será feito.

O PDV 2022 é outro ataque brutal que já foi passado em outras categorias pelo país e significa demissões, maior precarização do trabalho, perseguição política em cima dos que não aceitam apanhar calados e uma piora enorme na qualidade do transporte. Com a privatização e extinção dos cobradores quem ganha não são os trabalhadores muito menos os usuários, o único setor vitorioso é dos empresários que desejam colocar as garras nas linhas lucrativas da Carris, demitir trabalhadores às centenas para aumentarem seus lucros e retirar os passes de isenção de idosos e meia passagem dos estudantes. Nenhum trabalhador ou usuário pode cair nessa mentira descarada que o Melo e a direção da Carris tentam contar.

Hoje (03) o conjunto dos rodoviários estão em greve contra o nefasto ataque que passou ontem na câmara permitindo a extinção dos cobradores. É necessário que o conjunto da população cerque a categoria de solidariedade, pois se eles perdem todos os trabalhadores de Porto Alegre também perdem. Apenas a mobilização da categoria (que já barrou ataques como esse em 2020) junto ao apoio dos rodoviários das empresas privadas e outras categorias da cidade pode parar esses brutais ataques e oferecer para a população um transporte barato, seguro, sem demissões e com muito mais qualidade.

A greve dos rodoviários precisa virar uma grande causa popular de toda Porto Alegre




Comentários

Deixar Comentário


Destacados del día

Últimas noticias