Sociedade

CRISE AMBIENTAL

Sede do agronegócio: São Paulo tem 103 incêndios por dia em sua mata durante 8 meses

Os bombeiros registraram aumento de 8% de incêndios nas matas paulistas, em relação ao mesmo período de 2019.

segunda-feira 5 de outubro| Edição do dia

De janeiro a agosto deste ano foram registradas 25.438 ocorrências de incêndio nas vegetações do estado de São Paulo. Pelo cálculo, essa quantidade equivale a 103 incêndios por dia durante os oito primeiros meses de 2020. Os dados podem ser encontrados no site da Secretaria da Segurança Pública (SSP) da gestão de João Dória (PSDB).

Em relação a 2019, houve um aumento de 7,8% nas ocorrências. Se contabilizamos o mês de setembro, os dados pioram: de janeiro até setembro de 2020 foram registrados 4.299 casos de incêndio. Se comparado o mesmo período em 2019, o aumento é de assustadores 41,7%.

A região mais afetada é a de Ribeirão Preto, conhecida pela concentração de canaviais. Ao longo dos oito primeiros meses do ano foram registrados 2.980 focos, o equivalente a 12 casos diários.

A tenente Walkiria Guimarães Zanquini, porta-voz do Corpo de Bombeiros, diz que um dos fatores para o aumento do fogo em matas, é a ação direta de produtores rurais, que costumam usar o fogo ilegalmente para limpar terrenos.

Veja também: Do fogo para a frigideira: empresários querem Meio Ambiente nas mãos de militares e do agronegócio

Também é por conta da ação humana que vemos hoje o Pantanal arder em chamas e inúmeras cidades do país alcançarem altas temperaturas, sendo que a capital de São Paulo atingiu 37,4ºC na última semana. É um crime a humanidade que possui culpados: o agronegócio. Em nome do lucro e para transformar o Brasil na fazenda do mundo, destroem nosso meio ambiente.

Esses crimes são permitidos e incentivados tanto pela gestão de João Dória quanto pelo governo de Bolsonaro e Mourão a nível nacional, que inclusive quer desviar mais de R$ 1 bilhão da educação para agradar o agronegócio. Assim como Mourão, que além de desdenhar das queimadas, tem a coragem de afirmar que o agronegócio “cuida” do meio ambiente.

A verdade é que o capitalismo está destruindo com o planeta. É preciso acabar com o capitalismo.




Tópicos relacionados

Queimada   /    Ministério do Meio Ambiente   /    Governo Bolsonaro   /    Incêndio   /    João Doria   /    Agronegócio   /    Sociedade   /    Meio Ambiente   /    São Paulo (capital)

Comentários

Comentar