Política

GOLPISTAS

Depois de apoiar golpe no Brasil, Maia cinicamente repudia invasão de trumpistas no Congresso

Hoje, 6, apoiadores de Trump invadiram o capitólio americano para impedir a recontagem dos votos das eleições de 2020 dos EUA. Golpistas declararam repudio nas redes sociais, mas aqui no Brasil apoiaram o golpe institucional e todas as reformas contra a vida dos trabalhadores.

quarta-feira 6 de janeiro| Edição do dia

Foto: Evaristo Sa/AFP

Cinicamente, figuras como Rodrigo Maia (DEM) e Luís Roberto Barroso (STF), declararam repudio contra as invasões trumpistas de extrema direita ao capitólio para impedir que seja dada a vitória eleitoral a Joe Biden (Democratas).

Maia aponta a ação como antidemocrática, mas ele mesmo sabe bem como é ser um exemplo disso. Em 2016, ambos - Maia e Barroso - fizeram parte das ações que construíram o golpe institucional no Brasil para atacar a vida dos trabalhadores com reformas anti-operárias.

Se o PT "abriu caminho" para o fortalecimento da extrema direita no Brasil, foram personalidades como Maia e Barroso que atuaram para, em 2018, o desprezível Jair Bolsonaro, apoiador declarado do reacionário Trump, se tornar presidente do país. Podem fazer demagogia como se fossem "controladores" dos excessos do presidente, mas na realidade atuam junto com a extrema direita contra os direitos dos trabalhadores e pelas inúmeras privatizações das riquezas nacionais.

Carolina Cacau, militante do MRT e do Quilombo Vermelho, publicou em suas redes seu total repudio ao cinismo de Maia. Veja abaixo:




Tópicos relacionados

Luís Roberto Barroso   /    Rodrigo Maia   /    Jair Bolsonaro   /    Donald Trump   /    Golpe institucional   /    STF   /    Política

Comentários

Comentar