×

Telemarketing RN | Denúncia: Teleperformance do RN obriga realocados a bater metas sem treinamento adequado

Se você foi demitido ou sofre com as metas e condições de trabalho, envie sua denúncia e seu depoimento

terça-feira 10 de agosto | Edição do dia

Foto: Reprodução

O Esquerda Diário recebeu a denúncia anônima de uma trabalhadora da Teleperformance do Rio Grande do Norte, que foi realocada de suporte de produto, não recebeu treinamento e está, assim como toda sua equipe, a realizar o trabalho sem treinamento adequado. Confira o depoimento:

Eu trabalho no produto Shopee, onde recebemos um treinamento de duas semanas para prestar um tipo de atendimento e ao começarmos nosso trabalho tivemos que fazer algo totalmente diferente por exigência deles. O treinamento tinha sido para responder comentários das redes sociais, fomos treinados unicamente para isso, e depois nos jogaram para dar suporte ao cliente por email/chat sem sabermos fazer nada! Não treinaram a gente para isso, não dão suporte algum para a gente poder trabalhar, e exigem metas, são muito exigentes com metas e qualidade de atendimento, meu supervisor tenta controlar a gente, fala que não adianta reclamar que fomos jogados e não tivemos treinamento ele fala que somos obrigados a prestar o serviço da forma correta, eu e meus colegas nos sentimos muito mal com essa situação, eu mesma já tive diversas crises de ansiedade chorei muito enquanto tentava trabalhar (nosso trabalho é remoto) por essas exigências em um trabalho que nem ao menos nos deram treinamento.

Na semana passada, 100 operadores de telemarketing foram demitidos em Parnamirim (RN), em que a empresa alega que a quebra de contrato com 3 restaurantes com a Uber Eats justifica essa demissão em massa, colocando como desculpa a baixa produção decorrente, enquanto trabalhadores sofrem pressões gigantescas para garantir produtividade gigantesca em condições precárias e instáveis, com constantes ameaças de demissão.

Veja também: Teleperformance falsifica laudo de trabalhadora para impedir acesso ao INSS no RN

É revoltante que esses trabalhadores sejam demitidos sem aviso prévio, enquanto que a receita da empresa em 2020 foi de mais de 5 bilhões de euros. A Teleperformance diz ser parceira estratégica das mais importantes empresas do mundo, e faz demagogia, também dizendo ser uma empresa multicultural, que dá oportunidade aos setores oprimidos. Está no mercado brasileiro desde 1998, com 15 campi, sendo 13 em São Paulo e 2 na região metropolitana de Natal, no Rio Grande do Norte, explorando em chave precária mais de 26.000 trabalhadores. Enquanto uma centena de trabalhadores é demitida, a empresa também faz demagogia com o anúncio de abertura de vagas para outros estados, em home office, aumentando o escopo do trabalho mais precarizado, sem precisar gastar com computador, com cadeira, headset.

São inúmeras as denúncias de más condições de trabalho presencial e home office, de agentes de atendimento que adquirem lesões por esforço repetitivo e até transtornos mentais, pela exaustão do trabalho. Ao mesmo tempo que 100 trabalhadores são demitidos, outros seguem trabalhando de maneira extenuante, tendo que bater metas, sofrendo assédio, realizando pelo menos 100 atendimentos por dia.

Diante do avanço de Bolsonaro, Mourão, militares e Congresso contra os direitos dos trabalhadores, com reformas e privatizações, nós do Esquerda Diário nos colocamos lado a lado de cada trabalhador e demitido pela Teleperformance, porque nossas vidas valem mais que o lucro deles. Que os capitalistas paguem pela crise!

Se você foi demitido ou sofre com as metas e condições de trabalho, envie sua denúncia e seu depoimento: (84) 8730-0453

Acompanhe a Comunidade do Esquerda Diário para colocar a luta de classes na sua mão.




Comentários

Deixar Comentário


Destacados del día

Últimas noticias