×
Rede Internacional

ENTREGADORES | Demagogia: CEO da Uber faz entregas por um dia e ganha apenas 0,5% do sua renda diária

Dara Khosrowshahi, CEO da Uber, fez 10 entregas e ficou online por 3,5 horas, ganhando um total de US$ 106,71, incluindo as gorjetas. Isso significa que, por hora, seu pagamento seria algo em torno de US$ 30. Multiplicando esse valor por oito horas de trabalho se chega a US$ 240, o que é apenas 0,48% do que ganha diariamente como CEO.

quarta-feira 30 de junho | Edição do dia

FOTO: Anushree Fadnavis/Reuters

Khosrowshahi teve uma compensação de mais de US$ 12 milhões, incluindo ações, no ano de 2020, o que representa cerca de US$ 1 milhão por mês, e US$ 50 mil por dia. Isso significa que, se trabalhasse como entregador oito horas por dia e ganhasse em média US$ 240, ele ganharia apenas 0,48% do que ganha diariamente como CEO.

Veja também: Policial racista à paisana e armado aborda com truculência motoboy que aguardava entrega no Rio

Khosrowshahi fez entregas novamente no domingo, fazendo seis viagens durante duas horas. Ele disse que o faturamento "não foi tão bom quanto no primeiro dia por conta do trânsito" e que "entregar em apartamentos foi doloroso". Ele ganhou apenas US$ 50 com todas as entregas no domingo.

Segundo o Payscale, nos EUA, um entregador ganha US$ 13 por hora, o que significa US$104 em oito horas, dando 0,20% do salário de CEO de Khosrowshahi . E, segundo o site salario.com.br, um entregador motoboy do Uber Uber Eats pode ganhar em média até R$ 180 por dia, e os ciclistas em média até R$100 por dia, dependendo dos mesmos fatores dos motoboys. Se convertermos R$ 180 e R$ 100 para dólares, será US$36,11 e US$ 20, respectivamente. Isso equivale a 0,36% e 0,20%, respectivamente, do salário diário de Khosrowshahi.

Veja mais: Mais pedidos, jornada maior, mas salário menor: pesquisa mostra drama de entregadores

Essa disparidade só escancara ainda mais a verdadeira face do capitalismo. Um punhado de empresários tem lucros bilionários às custas da precarização, falta de direitos e de baixíssimos salários, usando o discurso de "empreendedorismo" para encobrir o fato de que estes entregadores são sim força de trabalho e fonte de grandes lucros para esses patrões.

O futuro da juventude é carregar uma bag nas costas?

Os entregadores demonstraram, ainda mais com a pandemia, como somente a classe trabalhadora é essencial para manter a sociedade funcionando e é por isso que podemos ter a certeza de que a classe trabalhadora pode dar uma saída para que sejam os capitalistas que paguem pela crise que eles mesmos criaram, erguendo nossas bandeiras contra Bolsonaro, Mourão e o regime do golpe institucional para arrancar desse mundo de exploração o futuro que merecemos.

EDITORIAL: Greve geral para derrubar Bolsonaro, Mourão, os ataques e impor uma nova Constituinte




Comentários

Deixar Comentário


Destacados del día

Últimas noticias