×

BOLSONARISMO | DENÚNCIA: Bolsonaro tenta impor medida de esterilização de mulheres em situação frágil

Bolsonaro lançou uma portaria que expressa mais uma vez a essência do bolsonarismo, onde busca impor o procedimento de esterilização temporária de mulheres em situação de rua, mulheres em situação de prostituição, entre outras situações específicas.

quarta-feira 28 de abril | Edição do dia

Foto: Ueslei Marcelino / REUTERS

Portaria de Bolsonaro, lançada através do Ministério da Saúde, quer impor através do SUS a medida de esterilização temporária de mulheres em situação de rua, mulheres em situação de prostituição, entre outras situações específicas. Veja abaixo trecho da portaria:

Torna pública a decisão de incorporar o implante subdérmico de etonogestrel, condicionada à criação de programa específico, na prevenção da gravidez não planejada para mulheres em idade fértil: em situação de rua; com HIV/AIDS em uso de dolutegravir; em uso de talidomida; privadas de liberdade; trabalhadoras do sexo; e em tratamento de tuberculose em uso de aminoglicosídeos, no âmbito do Sistema Único de Saúde - SUS”.

Veja aqui a portaria completa: PORTARIA SCTIE/MS Nº 13, DE 19 DE ABRIL DE 2021

Bolsonaro quer controlar e violar os corpos das mulheres pobres, que são em sua maioria negras. Essa medida absurdamente machista racista, eugenista e higienista tem como objetivo a eliminação da população negra, além de tentar atribuir a pobreza à falta de controle da fecundidade das mulheres negras.

Essa portaria é uma medida que também era proposta na ditadura militar, época triste da história brasileira que Bolsonaro, Mourão, os militares e outros direitistas adoram fazer saudações. A BEMFAM, Sociedade Civil Bem-Estar Familiar no Brasil defendia com muita força essa proposta durante a ditadura, em especial nos anos 70, quando as desigualdades no Brasil se acentuaram, com o aumento dos moradores de periferia, e sob o argumento de um planejamento familiar, visava a controlar a natalidade, buscando reduzir o número de filhos.

Essa é a cara mais deplorável, irracional e desumana do capitalismo, que só busca garantir os lucros de uma minoria exploradora em detrimento das massas trabalhadoras e pobres. Enquanto que durante a pandemia no Brasil o número de super ricos cresce 44%, se triplica a população abaixo da linha da pobreza. Bolsonaro está a serviço desses capitalistas, tentando fazer com que a culpa por toda a miséria imposta às mulheres e homens negros não seja culpa dessa ganância capitalista, mas da própria população negra e trabalhadora.




Comentários

Deixar Comentário


Destacados del día

Últimas noticias