BRUTALIDADE

Criança negra era mantida acorrentada em barril em Campinas

A brutalidade do caso demonstra o que esse sistema miserável reserva para as suas crianças. A grande questão é como esse menino negro viverá sua vida depois disso?

segunda-feira 1º de fevereiro| Edição do dia

Imagem: Polícia Militar

Uma criança era mantida acorrentada no interior de um barril em Campinas. O menino tinha 11 anos e era obrigado a ficar de pé no local onde também fazia necessidades fisiológicas. As suas mãos e pés eram mantidas acorrentados dentro de um barril de ferro em uma casa no Jardim Itatiaia.

Três pessoas foram presas pelo crime de tortura, entre elas, o pai do menino, a namorada dele e a filha desta mulher. Segundo o G1, o menino estava nu, debilitado e apresentava sinais de desnutrição.

A situação tão calamitosa dessa criança não é só negligencia da família, mas do próprio estado. Não se chegaria a esse ponto caso a educação, saúde, alimentação e a vida de cada criança fosse realmente levada a sério. Nesse regime capitalista em que vivemos no Brasil, as vidas das crianças negras e pobres valem menos.

Com informações do G1




Tópicos relacionados

Juventude    /    Juventude trabalhadora   /    genocídio juventude negra   /    Racismo   /    [email protected]

Comentários

Comentar