ELEIÇÕES 2020

Covas torra quase R$ 100 milhões no Anhangabaú para privatizar por R$ 6 milhões, diz Letícia Parks

O tucano Bruno Covas, do PSDB, entregou por dez anos para a iniciativa privada o Anhangabaú. Após reforma que consumiu quase R$ 100 milhões dos cofres públicos, a área foi entregue a uma empresa pelo preço irrisório de R$ 6 milhões.

sábado 24 de outubro| Edição do dia

Bruno Covas do PSDB concedeu nesta sexta-feira (23) o Vale do Anhangabaú, para gestão e exploração comercial à iniciativa privada pelo prazo de 10 anos por R$ 6,5 milhões, a maior proposta feita na concorrência pública. No último ano, a gestão Bruno Covas (PSDB) investiu R$ 93,8 milhões em reformas na região, que além de destruir a área verde da área, produziu inúmeros problemas como alagamentos provados pela instalação de uma fonte.

Enquanto um grande contingente da população da capital paulista tem moradias precárias, não tem acesso a redes de saneamento básico, e todos os anos tem que vivenciar grandes enchentes que são provocadas pelo descaso do poder público, Covas e Doria entregam uma região histórica da cidade para uma empresa, transferindo dinheiro público para os lucros dos grande empresários.

Letícia Parks, que integra uma candidatura coletiva para vereador em São Paulo, declarou que:

“Essa é a lógica da privatização. Transferir dinheiro público para alguns grandes empresários. Covas torra quase R$ 100 milhões no Anhangabaú para privatizar por R$ 6 milhões, na cara de pau! Enquanto isso o povo trabalhador de São Paulo sofre com as enchentes, com o desemprego, a falta de moradia e as mortes por Covid. É o retrato fiel da São Paulo dos grande empresários.”

Para mais informações sobre a Bancada Revolucionária de Trabalhadores, e quais propostas são defendidas para São Paulo, é possível acessar sua plataforma aqui.




Tópicos relacionados

Bancada Revolucionária de Trabalhadores   /    Bruno Covas   /    Privatização   /    Eleições São Paulo

Comentários

Comentar