Sociedade

PSDB EM SÃO PAULO

Covas e Doria retiram a gratuidade de idosos entre 60 e 65 anos nos transportes públicos

Bruno Covas e João Doria (PSDB), neste mês de dezembro, derrubam lei que foi aplicada depois das grandes manifestações de 2013, quando a juventude e trabalhadores foram às ruas contra o aumento das passagens.

quarta-feira 23 de dezembro de 2020| Edição do dia

Foto: Reprodução

Não satisfeitos com todos os ataques que já passaram contra a juventude e os trabalhadores, Bruno Covas e João Doria (ambos PSDB) decidiram agora no último mês do ano retirar o direito da gratuidade do transporte público dos idosos entre 60 anos e 65 anos, a parir do próximo ano de 2021. Covas já havia retirado o direito da meia passagem para estudantes durante a fase de pandemia, agora ataca, junto com Doria, o direito dos idosos dessa faixa etária permanentemente.

Pode interessar: 10 ataques que mostram o ódio de Bruno Covas pela Educação de São Paulo.

Covas conseguiu já passar através de manobras a aprovação na Câmara Municipal, faltando apenas sancionar o projeto. Doria editou no Diário Oficial que suspende a regulamentação da lei estadual desse direito. Para os idosos acima de 65 anos, a gratuidade é garantida pelo Estatuto do Idoso. Essa lei que ambos derrubam foi aplicadas depois de 2013, quando a classe trabalhadora e juventude foram às ruas contra o aumento das passagens. Agora com a crise e com a falta de uma esquerda que mobilize a classe, direitos antes conquistados estão sendo arrancados.

Covas e Doria alegam que isso faria parte de uma redução necessária de gastos do governo. Entretanto, como alegou o geógrafo Rafael Calábria para o Estadão (coordenador do Programa de Mobilidade do Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor - Idec), esse argumento não justifica a retirada do direito: “a remuneração dos novos contratos de ônibus já não paga mais as empresas por passageiro, então não importa para o governo se o passageiro é gratuito ou não. Além disso, é um ataque aos direitos às pessoas, feito na surdina”.

Os governos federal, estaduais e municipais seguem com seus ataques contra os direitos dos idosos, destruindo suas aposentadorias e precarizando suas vidas, depois tantos anos de trabalho, de exploração em prol do lucro de grande empresários e donos de terras que se beneficiam da retirada de todos os direitos dos trabalhadores.

Pode interessar: VÍDEO: Sob repressão da PM, professores ocupam ALESP contra reforma da previdência de Doria.




Tópicos relacionados

Aposentadoria   /    Corte de direitos   /    PL 529 de Doria   /    Bruno Covas   /    João Doria   /    Sociedade   /    Transporte

Comentários

Comentar