Mundo Operário

CAMPINAS

Correios anuncia fechamento de agência na Unicamp e avança na precarização do serviço

Trabalhadores receberam aviso nesta segunda-feira, 21, de que a agência dos Correios situada dentro da Unicamp fechará suas portas já no próximo dia 30.

terça-feira 22 de dezembro de 2020| Edição do dia

Nesta segunda-feira, 21, trabalhadores da agência dos Correios situada dentro da Unicamp, em Campinas, foram surpreendidos com a informação de que a agência fechará suas portas já a partir do dia 30 deste mês. A agência, assim como tantas outras, já havia sido ameaçada de fechamento há pelo menos 2 anos e agora, no fim do ano, anunciam o seu fechamento em poucos dias, quando muitos saem de férias, e a própria universidade estará ainda mais vazia.

Na prática, o fechamento da agência da Unicamp, significará mais sobrecarga de trabalho aos ecetistas, que serão realocados para outras agências da cidade, e precarização do serviço à população, já que diminui a estrutura de atendimento dos Correios. Recentemente, a agência de Viracopos, também em Campinas, já havia sido fechada, o que mostra que avança os ataques que o governo Bolsonaro, militares e o judiciário, estão fazendo aos servidores públicos, em especial aos Correios, avançando nos planos privatistas da empresa, como vimos com os duros ataques que foram descarregados este ano, com retirada de mais de 50 clausulas do acordo coletivo da categoria, que retirou direitos básicos dos trabalhadores.

A agência da Unicamp, além do serviço à população, também prestava muitos serviços essenciais ao funcionamento da universidade e a toda comunidade e se manteve ativa durante toda a pandemia, sem ao menos materiais de proteção adequados para evitar a contaminação dos trabalhadores, como denunciamos aqui. Diante de tamanho ataque, nós do Esquerda Diário, assim como estivemos levando solidariedade ativa aos trabalhadores durante a sua heroica greve deste ano, nos colocamos à disposição dos ecetistas para enfrentar mais esse ataque.

Chamamos as entidades de trabalhadores e do movimento estudantil, parlamentares e organizações de esquerda a repudiar o fechamento e exigir que se mantenha a agência dos Correios na Unicamp, evitando assim mais esse ataque aos trabalhadores e a população.




Tópicos relacionados

Privatização dos Correios   /    precarização   /    Correios   /    Mundo Operário

Comentários

Comentar