×

Marco Temporal | Contra o Marco Temporal, indígenas Pataxó Hã-Hã-Hãe fecharam rodovia na Bahia

A mobilização que culminou no fechamento da rodovia BA - 415, que liga Ilhéus a Vitória da Conquista, se somou a outros fechamentos que se aconteceram nessa semana, contra o Marco Temporal e a PL 490.

quinta-feira 16 de setembro | Edição do dia

IMAGEM: REPRODUÇÃO

Na última quarta-feira (16), os indígenas Pataxó Hã-Hã-Hãe fecharam a rodovia BA – 415, que liga Ilhéus a Vitória da Conquista, na Bahia. O fechamento se deu enquanto um protesto contra o Marco Temporal e à PL 490, que visam implementar uma série de ataques aos povos originários e à natureza, em nome dos interesses do agronegócio.

No mesmo dia, se sucederam outras paralisações em rodovias no Brasil, no marco de uma forte mobilização que os indígenas vêm fazendo há semanas contra esses projetos. Além da BA-415, rodovias como BA-001, MS-379, MS-156, BR-101, BR-163 e BR463 também tiveram trechos interditados enquanto protestos contra o Marco Temporal.

Saiba Mais: Marco Temporal: os Guardiões da Natureza x o Agronegócio devastador

Em meio a isso, o STF novamente adiou a votação do julgamento do Marco Temporal, na tentativa de desgastar o movimento que nacionalmente vem demonstrando um enorme exemplo de luta contra um ataque profundamente ligado aos interesses do governo e deste regime apodrecido, escancarando sua postura enquanto uma instituição aliada aos empresários e ao agronegócio.

No entanto, a mobilização dos povos indígenas se mantém e aponta o caminho para se enfrentar essa dura realidade instaurada no país. Portanto, cada vez mais torna-se necessária, a unificação desta forte luta com outros setores que vem sofrendo ataques do governo e de outros atores do regime, como a classe trabalhadora, a juventude, as mulheres, negras e negros e a comunidade LGBTQI+.

Por isso, é fundamental que as direções sindicais, assim como estudantis unifiquem este processo de luta junto a outros que vem acontecendo em diferentes regiões, contra o Marco Temporal, a PL 490, assim como as inúmeras reformas e privatizações.

Leia Também: Unificar trabalhadores e indígenas contra o autoritarismo e os ataques, por uma nova Constituinte




Comentários

Deixar Comentário


Destacados del día

Últimas noticias