×

Colonizador português | Contra o Marco Temporal e PL 490, estátua de Pedro Álvares Cabral é incendiada no Rio

Ativistas fizeram uma ação de protesto na madrugada do dia 24/08 contra a tese do Marco Temporal, que está para ser votada nesta quarta-feira, e o PL 490, que prevê alteração nas regras de demarcação de terras indígenas. O alvo da ação comandou a vinda dos portugueses em 1500, que inaugurou séculos de genocídio e barbaridades contra povos nativos.

terça-feira 24 de agosto | Edição do dia

O perfil que havia reivindicado a ação teve sua conta censurada no twitter pouco tempo depois de divulgar as fotos. A estátua do colonizador português está localizada no Largo da Glória, no Rio de Janeiro, e foi incendiada e pichada pelos ativistas.

A ação joga luz em torno dos ataques em curso hoje no país contra os direitos dos povos indígenas e também sobre a própria história nacional, baseada na exaltação de homens responsáveis por atrocidades históricas, como foi o caso da colonização portuguesa.

Neste momento, em Brasília, ocorre um acampamento com mais de 6 mil indígenas para protestar contra a tese do Marco Temporal, marcada para ocorrer nessa quarta-feira, no STF, que pode significar a legalização do roubo de terras historicamente pertencentes a povos nativos.

- Leia mais sobre o acampamento: 5 pontos para entender o histórico acampamento indígena em Brasília

Veja o ED Comenta com Flávia Vale sobre o tema:




Comentários

Deixar Comentário


Destacados del día

Últimas noticias