Gênero e sexualidade

Contra bolsonaristas, mulheres se mobilizam para defender direito ao aborto de menina de 10 anos

Em resposta aos reacionários grupos pró-vida, integrantes do Fórum de Mulheres de Pernambuco foram ao hospital de Recife e conseguiram fazer com que grupos de fanáticos religiosos deixassem o local.

segunda-feira 17 de agosto| Edição do dia

Incitados por Sara Winter, que divulgou o nome e o hospital em que seria realizado o procedimento de aborto da menina de 10 anos estuprada pelo tio, reacionários, fanáticos religiosos, e grupos ditos pró vida foram ao local intimidar equipe médica e os familiares para não realizarem o aborto. Os bolsonaristas chegaram até a tentar invadir o hospital.

Diante da reacionária mobilização, mulheres Integrantes do Fórum de Mulheres de Pernambuco foram ao hospital e conseguiram fazer com que grupos de fanáticos religiosos deixassem o local.

Não bastasse a violência sexual sofrida pela criança, sob uma pretensa defesa da vida os fanáticos religiosos querem impor que uma criança de 10 anos sofra o risco e os traumas dessa gravidez precoce. Eles não se importam nem um pouco com a vida da garota e de milhares de outras mulheres que morrem todos os anos por causa do aborto clandestino e pela violência contra a mulher.

Nem mesmo a autorização da reacionária justiça, que criminaliza e nega o direito ao aborto para todos os casos a exceção de episódios brutais como esses, bastou para tais setores admitirem um direito elementar das mulheres pela autonomia de seus corpos. Colocam a “vida” do feto acima da vida dessa menina, e aumentam ainda mais o pesadelo que essa menina está vivendo.

Gravidez ao 10 anos mata. Aborto legal, seguro e gratuito já!




Tópicos relacionados

Legalização do Aborto   /    Aborto   /    Direito ao aborto   /    Gênero e sexualidade

Comentários

Comentar