×

Contra a homenagem a Delfim Netto na Biblioteca da FEA/USP!

Na reunião do Departamento de Economia da FEA/USP ocorrida no dia 02/02, foi sugerida a mudança de nome da biblioteca da instituição para Biblioteca Delfim Netto, homenageando o ex-professor da faculdade e ex-ministro da Fazenda dos ditadores Costa e Silva e Médici.

segunda-feira 15 de fevereiro | Edição do dia

(Foto: Reprodução)

Delfim Netto é professor emérito do Departamento de Economia e doou milhares de livros para a biblioteca. Ainda no tema específico da biblioteca, durante o processo de reforma ele participou da campanha de doação captando recursos junto a empresas como os bancos Santander e Safra, o que contribui para a penetração de empresas privadas na USP.

Mais importante que isso, Delfim Netto foi ministro da Fazenda entre 1967 e 1974, durante a Ditadura Militar, nos governos dos generais Costa e Silva e Médici. Em 1968, assinou o Ato Institucional número 5, o infame AI-5, que aumentou ainda mais a repressão e abriu caminho para a perseguição, tortura e assassinato de centenas de pessoas, inclusive estudantes da própria FEA, além do massacre de milhares de indígenas como foi revelado pela Comissão Nacional da Verdade.

Enquanto ministro, Delfim também foi parte da política de arrocho salarial da ditadura. Durante o período do chamado “milagre econômico”, seu bordão era “temos que aumentar o bolo para depois dividir”. Essa divisão nunca veio, e o salário mínimo caiu 50% em termos reais entre 1964 e 1985.

As mãos de Delfim estão sujas de sangue! É absurdo homenagear alguém que é responsável por tantas mortes, principalmente neste momento onde Bolsonaro defende abertamente os torturadores da ditadura. Contra Delfim, que o nome da Biblioteca preste homenagem a alguém da comunidade feana que foi morto pelo decreto que ele assinou!




Comentários

Deixar Comentário


Destacados del día

Últimas noticias