×

RODOVIÁRIOS DE PORTO ALEGRE | Contra a ameaça de parcelamento e o fim dos cobradores, unir rodoviários e população contra Melo e os empresários

Os rodoviários de Porto Alegre chegam nesta quarta-feira (30) com a ameaça de parcelamento do Vale Alimentação, por parte dos patrões, e a ameaça de paralisação das atividades para amanhã, por parte dos burocratas do sindicato (Stetpoa). Nós do Esquerda Diário nos colocamos ao lado dos rodoviários, contra as ameaças de parcelamento da patronal e todos os ataques realizados com o apoio da prefeitura, como o fim dos cobradores, a privatização da Carris, corte de linhas, fim das isenções, aumento da passagem e outros.

quarta-feira 30 de março | Edição do dia

A informação que circula entre os rodoviários da capital é que a patronal irá parcelar o vale alimentação, assim como pode parcelar o salário. A desculpa usada, mais uma vez, é que estão operando com um suposto prejuízo, devido o valor da passagem não ter aumentado conforme queriam. Também tentam jogar os rodoviários contra a população, alegando que o último reajuste salarial teve um grande impacto nos custos da operação. Assim, tentam pressionar a prefeitura do bolsonarista e reacionário Melo (MDB) para aumentar a passagem.

O sindicato, que há muito tempo atua ao lado dos patrões e contra os rodoviários, emitiu um alerta que irá impedir a circulação de ônibus caso o valor do vale alimentação não caia em conta ainda nesta quarta-feira. Esta mesma direção do sindicato que virou as costas para os cobradores e para a greve da Carris, que anda de mãos dadas com Melo e os patrões, tenta parecer como combativo, mas na prática, como muitos rodoviários denunciam, fazem parte do plano dos patrões para pressionar a prefeitura para aumentar a passagem e garantir mais dinheiro público nos seus cofres privados.

O que deveriam fazer é convocar uma assembleia para que os rodoviários tomem em suas próprias mãos a luta contra o parcelamento e os demais ataques. Essa perspectiva só é possível de se concretizar com uma ampla organização nas garagens, com os rodoviários apostando em suas próprias forças, pois não é possível confiar em declarações dessa direção traidora do sindicato, como já se mostrou na prática inúmeras vezes.

As greves em curso em Minas Gerais mostram o caminho para enfrentar os governos e patrões. As professoras de Minas estão em greve contra Zema, exigindo que cumpra o piso salarial da categoria, assim como os educadores de BH contra Kalil, e que agora contam com a greve dos metroviários contra a tentativa de privatização do metrô por Bolsonaro. São lutas em curso que mostram que é confiando em nossas próprias forças que podemos derrotar os ataques. É um grande exemplo para os trabalhadores de todo país que sofrem com ataques e privatizações, como os rodoviários aqui de Poa.

Por tudo isso, nós do Esquerda Diário e do MRT, nos colocamos ao lado dos rodoviários contra a ameaça de parcelamento por parte dos patrões e contra os ataques de Melo, assim nos somamos aos que denunciam essa direção traidora do sindicato. É a sede lucro dos patrões que gera essa crise no transporte público da cidade e não os rodoviários. Por isso defendemos um transporte 100% público, sob controle dos trabalhadores e usuários. Que os capitalistas paguem pela crise!




Comentários

Deixar Comentário


Destacados del día

Últimas noticias