×

Ponte para o atraso | Construção e reinauguração de pinguela de Bolsonaro custou quase R$ 1 milhão

A microponte de madeira foi construída para facilitar invasão de garimpeiros em terra indígena.

segunda-feira 9 de agosto | Edição do dia

Foto: Reprodução

Em maio deste ano, Bolsonaro levou uma comitiva de apoiadores e militares para inauguração de uma ponte de madeira com 18 metros de comprimento no interior do estado do Amazonas.

Já não bastasse o absurdo gasto com a construção desta “grande” obra custar R$ 255 mil reais, os gastos com todo o aparato para inauguração bateram mais de R$ 711 mil reais, quase o triplo do que foi gasto com a construção da ponte.

O caso se torna ainda mais escandaloso por se tratar de um gasto, que beira R$ 1 milhão, com uma ponte que tem como objetivo facilitar a invasão de garimpeiros em terras indígenas.

Veja também:
Uma ponte para o atraso: o ataque de Bolsonaro aos Yanomamis

A inauguração chegou a ser motivo de chacota nas redes sociais mas trata-se de um recado bem claro de como o governo Bolsonaro não quer medir esforços para fortalecer as bases sociais que sustentam seu governo, como os garimpeiros que atuam como milicianos nas terras indígenas.

Veja também:
Os garimpeiros em Roraima se apoiam em Bolsonaro para perseguir os Yanomamis

Uma verdadeira síntese da política genocida e predatória do governo Bolsonaro e Mourão não apenas com os povos originários e com o meio ambiente.

Pode te interessar:
Fila do osso é símbolo da barbárie capitalista: por um plano de luta já - Editorial do MRT




Comentários

Deixar Comentário


Destacados del día

Últimas noticias