Educação

GRUPO DE ESTUDO NORDESTE

Comuna de Paris é novo tema do Grupo de Estudos Nordeste do Campus Virtual Esquerda Diário

Em único encontro, no seu 150 aniversário será debatida a Comuna de Paris de 1871, na sexta-feira 02 de abril ás 17 h.

Shimenny Wanderley

Campina Grande

segunda-feira 29 de março| Edição do dia

Imagem: Esquerda Diário

O minicurso 150 anos da Comuna de Paris aborda o significado histórico e as lições que foram deixadas pela primeira revolução de trabalhadores que organizou um governo operário na história, na França em 1871.

Esse será o ponto de partida, o Minicurso que consta de 3 aulas ministradas no campus virtual de Esquerda Diário, foi ministrado por Lina Hamdan (UFMG), Mariana Duarte (UFMG) e Gonzalo Rojas (UFCG).

Veja mais em: 150 anos da Comuna de Paris será tema do novo minicurso do Campus Virtual

A primeira aula com Lina Hamdan aborda: O que foi a Comuna de Paris?, a segunda aula ministrada por Mariana Duarte foca no Programa da Comuna, em quanto que na terceira aula Gonzalo Rojas expõe sobre o significado do livro “A Guerra Civil na França”, obra de Karl Marx a partir de informes da Comuna.

Nas aulas são abordados temas como o papel da auto-organização da população trabalhadora em milícias armadas para a tomada de poder pelos operários, o caráter brutal e internacional da repressão burguesa aos trabalhadores que buscavam e construíram uma nova forma de representação e atuação política; internacionalismo proletário; as principais medidas democrático radicais levadas a frente pela Comuna de Paris; a Importância da atualidade de um programa que se baseie em tais demandas para a atuação nos dias de hoje, a Relação Estado, classes sociais e luta de classes no capitalismo e as relações entre Comuna, ditadura do proletariado, socialismo (transação) e comunismo.

Para assistir o minicurso é preciso se inscrever de forma gratuita no Campus Virtual de Esquerda Diário: curso: https://campus.esquerdadiario.com.br/ E pela sua vez para participar do Grupo de Estudos Nordeste a inscreição também gratuita é neste correio eletrônico: [email protected]

No marco de uma crise orgânica do capitalismo, uma profunda crise econômica, política e social, que se aprofunda com a crise sanitária que se manifesta de forma particular em cada formação econômico-social concreta, no Brasil em particular com mais de 312 mil mortos pela COVID-19 com clara responsabilidade do governo de Bolsonaro, Mourão e os militares com seu negacionismo, assim como os governadores e prefeitos e os ataques permanentes contra os trabalhadores é central o debate de estratégias como o proposto neste grupo de estudos desde uma perspectiva socialista e anticapitalista




Tópicos relacionados

Comuna de Paris   /    Nordeste   /    Política   /    Grupo de Estudos Nordeste   /    Educação

Comentários

Comentar