×

TOQUE DE RECOLHER | “Como é que eu vou embora sem ônibus”? Ambulante é detido no toque de recolher em Salvador

Na Bahia, foi instaurado toque de recolher das 20 horas às 5 horas de segunda a quinta, e das 17 horas às 5 horas de sexta a domingo. O governo de Rui Costa além da demagógica medida está utilizando medidas autoritárias contra trabalhadores para implementá-la.

sábado 27 de fevereiro | Edição do dia

Imagem: reprodução

O toque de recolher foi aplicado supostamente para amenizar as condições dos hospitais que se encontram à beira de um colapso, porém, o método repressivo é utilizado para garantir a aplicação ao mesmo tempo que faltam vacinas e leitos nos hospitais, além da garantia mínima de condições sanitárias para os trabalhadores.

A abordagem contra um vendedor ambulante que tentava voltar para casa na noite da última quinta-feira (25) foi filmada por uma pessoa que também foi conduzida à delegacia. O homem alega não ter conseguido pegar um ônibus para voltar, no vídeo é possível vê-lo “não me machuque” quando é conduzido à viatura pelos policiais, confira abaixo:

Vídeo - fonte G1

Enquanto o desemprego cresce com a profunda crise econômica que assola o mundo combinada à pandemia, trabalhadores são coagidos pela polícia ao tentar voltar para casa, como se espera que a população obedeça à medida questionável de toque de recolher se não há as mínimas condições de transporte oferecidas à população?

Rui Costa, que em seu estado defendeu à sua maneira cada uma das medidas de ataques contra os trabalhadores orquestradas pelo governo Bolsonaro, aposta em uma alternativa autoritária e repressiva ao invés de conformar um plano sério de combate à pandemia que passe pela vacinação massiva da população e por ampliação dos leitos hospitalares.

O Partido dos Trabalhadores, ao qual Rui Costa faz parte, atua desde o início da pandemia com uma postura demagógica de falar contra o negacionismo de Bolsonaro ao mesmo tempo que atacam a população como faz o governador da Bahia e atravancam a resistência e mobilização dos trabalhadores nos sindicatos onde atuam. É um absurdo que os trabalhadores sejam encarcerados e responsabilizados pelo descontrole da pandemia que é responsabilidade de cada um desses governos.




Comentários

Deixar Comentário


Destacados del día

Últimas noticias