×

Militares e política | Comboio de blindados, tanques e lança-mísseis fará desfile no dia da votação do voto impresso

Nessa terça-feira (10), Brasília verá um desfile militar passar pela Esplanada dos Ministérios e estacionar no Palácio do Planalto.

segunda-feira 9 de agosto | Edição do dia

Foto: Sargento Laurentino / Marinha do Brasil / Divulgação / CP - Blindados chegam a Brasília

São mais de 2.500 militares com blindados, tanques de guerra, lança-mísseis e carros anfíbios para, literalmente, entregar um convite ao presidente Bolsonaro para participar da anual Operação Formosa, da Marinha.

Anualmente, desde 1988, a Marinha do Brasil efetua a Operação Formosa, uma operação de tiro real na região de Formosa, em Goiás, onde os fuzileiros navais costumam demonstrar seus treinamentos. Esse ano houve uma mudança significativa, pois a operação contará com um desvio de rota pela primeira vez em mais de 30 anos.

- Saiba mais: Bolsonaro reconhece que voto impresso pode ser derrotado em plenário

A Força de Fuzileiros da Esquadra já saiu do Rio de Janeiro e, na manhã de terça-feira (10), vai passar pela Esplanada dos Ministérios e estacionar em frente ao Palácio do Planalto a fim de fazer o convite oficial ao presidente da república. Usualmente a Força se encaminha diretamente à região de Formosa.

Além do desvio de rota, a operação conta com mais um elemento inédito desde 1988: participarão também o Exército Brasileiro e a Aeronáutica.

Haverá mais de 150 veículos, entre aeronaves, carros de combate, tanques de guerra, lançadores de mísseis e foguetes, veículos blindados de artilharia e anfíbios e mais de 2.500 militares. O efetivo já chegou ao planalto e chama atenção de toda Brasília. A demonstração contará também com uma novidade militar, os foguetes SS-60, capaz de atingir alvos posicionados a mais de 60 km de distância.

O terceiro elemento de novidade nisso tudo é o fato de que está marcada, para amanhã, votação no plenário da câmara sobre o famigerado voto impresso. Se não é uma evidente e concreta ameaça em meio a um contexto de escalada de atritos entre Bolsonaro e o STF, certamente é um recado.




Comentários

Deixar Comentário


Destacados del día

Últimas noticias