Economia

PETRÓLEO

Brasil vende muito por preço baixo e arrecadação dos royalties de petróleo despenca em 2020

De acordo com estudo do Centro Brasileiro de Infraestrutura (CBIE), a arrecadação do Brasil com royalties encolheu 16% de janeiro a outubro de 2020 em comparação com mesmo período do ano anterior.

quinta-feira 28 de janeiro| Edição do dia

Foto: Daniel Silveira/G1

Royalties são os valores que a União, os estados e os municípios recebem daquelas empresas que exploram o petróleo em território brasileiro.

A diminuição na arrecadação dos royalties está relacionada com a queda do preço do petróleo, efeito direto da pandemia, que ficou em 41,43 dólares em 2020, enquanto em 2019 a média foi de US$ 64,34.

O estudo mostra que a arrecadação encolheu 22,8% para a União, 20,5% para os estados e 8,7% para os municípios.

O Rio de Janeiro, estado com maior arrecadação, viu uma queda de 12,2%, ou seja, mais de R$ 1 bilhão de queda na receita. Já em São Paulo essa porcentagem mais que dobrou: 33% de queda, que representa cerca de 600 milhões de reais.

Se confirmada a projeção do CBIE, a arrecadação total de 2020 será a pior desde 2017. Espera-se uma receita abaixo dos R$ 53 bilhões, uma queda de 6% comparado com 2019.

Tudo isso em meio às privatizações e vendas de refinarias que o governo vem implementando, ações que inclusive podem concentrar a produção somente no eixo Rio-São Paulo (onde se concentra a produção do Pré-Sal), fazendo com que os outros estados vejam uma queda drástica em suas receitas e recursos.

No meio da pandemia, mesmo com redução drástica dos preços dos barris de petróleo e com a contração da demanda global, a estatal aumentou o volume de petróleo extraído e de importações, entregando de bandeja as riquezas nacionais, resultado direto da política predatória de privatizações do governo Bolsonaro.

Com informações do G1




Tópicos relacionados

Petroleiros   /    Petróleo   /    Crise   /    Petrobras   /    Privatização da Petrobras   /    Greve dos Petroleiros   /    crise econômica   /    Queda do Petróleo   /    Crise da Petrobrás   /    Economia

Comentários

Comentar