Sociedade

CORONAVÍRUS

Com 4190 mortos por covid-19 em 24h Bolsonaro defende igrejas e templos abertos para cultos

O Brasil registrou absurdos 4190 mortes por covid-19 nessa quinta-feira (8). Mesmo dia em que Bolsonaro volta a defender a abertura de templo e igrejas para cultos promovendo aglomeração em ambientes fechados onde as pessoas falam alto e cantam, o que segundo cientistas favorece à propagação do vírus. Bolsonaro no entanto afirmou que a transmissão do vírus nesses locais é “quase zero”.

sexta-feira 9 de abril| Edição do dia

Imagem: Bolsonaro ironizando sufocamento/print

O STF por 9 votos a 2 manteve a decisão de dar aval a governadores e prefeitos para proibir missas e cultos presenciais durante o agravamento da pandemia. O mesmo STF, governadores e prefeitos não garantem direito a quarentena a uma massa de trabalhadores não essenciais que continuam se aglomerando nos transportes coletivos. Não proíbe as absurdas demissões durante a pandemia e garante os lucros dos capitalistas em meio as milhares de mortes por covid-19. Pura hipocrisia e demagogia com uma máscara contra o absurdo negacionismo de Bolsonaro.

Bolsonaro no entanto alega a inconstitucionalidade da decisão e cita o artigo 5º da Constituição Federal que trata da liberdade religiosa: “está lá pertencendo a um capítulo das cláusulas pétreas. Não pode ser modificado nada ali Nada, zero"(...). "Respeito completamente a nossa Constituição. Não tem um pingo fora das quatro linhas da mesa. Seria bom se todo mundo jogasse dentro das quatro linhas "

Enquanto STF e governadores batalham para manter as aparências de instituições que já derrubaram suas próprias máscaras a tempos, Bolsonaro insiste em seu obscurantismo científico e negacionismo da pandemia. Nenhuma medida efetiva de combate a pandemia vem de nenhum desses lados, somente os trabalhadores organizados podem dar uma resposta a altura dessa crise sanitária e econômica.




Tópicos relacionados

Bolsonaro   /    Negacionismo   /    Crise Sanitária   /    Crise do Coronavírus   /    Crise capitalista   /    Que os capitalistas paguem pela crise!   /    STF   /    Sociedade   /    Política

Comentários

Comentar