×

Governo Bolsonaro | Coaf indentifica repasse atípico de R$125 mil para Ricardo Barros

Esse é mais um caso suspeito de corrupção do líder do governo na Câmara. O repasse foi feito por José Beraldo, morador de Maringá, cidade que é reduto eleitoral de Barros. Os dois apresentaram versões diferentes essa transação.

quinta-feira 2 de setembro | Edição do dia

O Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf) que já investigava Ricardo Barros por lavagem de dinheiro, corrupção, formação de quadrilha e fraude, apontou também uma movimentação atípica entre o líder do governo na Câmara e um homem que diz ser agricultor da cidade de Maringá (PR).

Segundo o relatório do Coaf, José Beraldo repassou R$125 mil para Ricardo Barros, este que tem declarado R$5,5 milhões em bens, e um patrimônio líquido de R$446 mil.

Ao serem perguntados sobre o suposto empréstimo, os envolvidos apresentaram versões diferentes. José Beraldo afirma que havia sido procurado por um interlocutor que alegava que o deputado passava por aperto financeiro e por isso precisava de um empréstimo. Ricardo Barros, no entanto, diz que tratou diretamente com o Beraldo.

O repasse foi feito em março deste ano, e segundo José Beraldo, Ricardo Barros teria dado um prazo de 30 a 40 dias para o pagamento. No entanto, segundo ele, até hoje não foi pago.

Esse é mais um caso suspeito que o apoiador e líder do governo Bolsonaro na câmara está envolvido. Ricardo Barros é envolvido por uma longa lista de casos de corrupção, assim como Bolsonaro, sua família e integrantes do governo.

Veja mais sobre: Ricardo Barros é investigado pelo Coaf por corrupção, lavagem de dinheiro... a lista é longa




Comentários

Deixar Comentário


Destacados del día

Últimas noticias