Educação

CORTES NAS PESQUISAS

Cientista que estudava o coronavírus perdeu bolsa de pesquisa devido cortes do governo Bolsonaro

Doutorando que estudava o novo coronavírus na Universidade de Brasília perdeu sua bolsa de pesquisa devido os últimos cortes anunciados pelo governo Bolsonaro no mês de março. Este é um dos exemplos de diversos pesquisadores do país.

quinta-feira 2 de abril| Edição do dia

Legenda: Ikaro Alves de Andrade (no meio, ao lado de seus orientadores) estava estudando o novo coronavírus e tem seu projeto ameaçado, pois sua bolsa de pesquisa foi cortada. [Foto de arquivo pessoal]

Nessa semana Ikaro Alves de Andrade, aprovado em 1º lugar no programa de doutorado em biologia microbiana na Universidade de Brasília (UnB), recebeu a notícia que a bolsa de pesquisa que recebia foi cortada, afetando seus estudos sobre o coronavírus.

O doutorando estava trabalhando no sequenciamento genético dos casos do coranavírus que visa entender mais o comportamento da epidemia. Entretanto, após o corte do governo às bolsas Capes a continuidade da pesquisa está ameaçada.

Tanto os orientadores do projeto, como Ikaro Alves estão buscando meios para conseguir uma bolsa emergencial com a UnB, já que está estudando o coronavírus, mas por ora não há indicação de que isso irá acontecer. O estudante do programa de doutorado declarou que sem bolsa e sem o financiamento, não consegue se manter no Distrito Federal realizando sua tese.

Pesquisas assim podem ajudar a responder à pandemia, sendo fundamental que ocorram. Infelizmente, este é um dos exemplos de muitos pesquisadores que estão contribuindo para o estudo do novo coronavírus e que estão passando por dificuldades para continuar as pesquisas devido os cortes das bolsas realizado pelo governo obscurantista e antiCiência de Bolsonaro.




Tópicos relacionados

Coronavírus   /    Educação   /    Educação

Comentários

Comentar