Gênero e sexualidade

ASSÉDIO SEXUAL

Cidadania decide afastar deputado Fernando Cury após cena de assédio sexual contra Isa Penna na ALESP

O partido Cidadania decidiu pelo afastamento do deputado estadual Fernando Cury, após o mesmo ter assediado sexualmente a deputada Isa Penna, do PSOL, em plena sessão da ALESP.

sábado 19 de dezembro de 2020| Edição do dia

O assédio de Fernando Cury contra Isa Penna tomou grandes proporções após ter sido gravado em vídeo oficial da 65ª Sessão Extraordinária da Assembleia Legislativa de São Paulo. O deputado do Cidadania apalpou os seios da deputada do PSOL, sendo imediatamente repelido pela mesma.

Agora, após ter sido amplamente rechaçado nas redes sociais e denunciado por importunação sexual, o partido de Cury decidiu pelo seu afastamento de todas atividades políticas ligadas ao partido, inclusive da representação do partido na Câmara. A legenda ainda levará o deputado a julgamento interno no Conselho de Ética do partido, que pode levá-lo à expulsão. Além disso, uma Comissão de Ética da Assembleia Legislativa irá julgar o caso de violência sexual explícita ocorrida na casa.

É repugnante que parlamentares mulheres passem por esse tipo de violência machista e demais outras formas de opressão política e de gênero. Esse é um reflexo da violência sofrida diariamente pelas mulheres na sociedade, nas ruas, escolas, transporte, locais de trabalho e inclusive dentro de casa, e uma expressão do reacionarismo e conservadorismo que avançam sob o governo Bolsonaro, com seus aliados inimigos das mulheres, como é a própria Damares Alves.

O assediador Fernando Cury ainda havia tentado se inocentar, mesmo tendo tudo sido gravado. Como disse Diana Assunção, “Empresário do agronegócio, vindo de uma família tradicional de ruralistas e políticos de Botucatu, Cury é mais um inimigo das mulheres que, como vimos no indigerível “estupro culposo” alegado pelo empresário André Camargo, busca acobertar uma realidade diária de opressão e abuso contra milhares de mulheres, que não será resolvida pelas armas da polícia ou no banco de réus do judiciário, ambas instituições do Estado que também são fundamentais na manutenção da violência machista.”

Isa Penna criou um abaixo-assinado, em que pede a cassação do mandato de Fernando Cury. Como a própria deputada observou em seu twitter, a Comissão de Ética da ALESP que julgará o deputado é formada por 9 homens e uma mulher, o que mostra a estrutura machista da alta política.

Ainda que houvesse paridade nesses espaços, isso não resolveria o machismo ao qual as mulheres estão sujeitas, pois essas instituições do Estado são totalmente funcionais à manutenção da violência machista a qual milhares de mulheres estão expostas nos mais diversos espaços da sociedade.

Leia mais: Toda solidariedade à deputada Isa Penna do PSOL, assediada por Fernando Cury do Cidadania




Tópicos relacionados

ALESP   /    Cidadania   /    Assédio   /    PSOL   /    Gênero e sexualidade

Comentários

Comentar