×

Greve | Cerca de 700 trabalhadores da MRV de Campinas estão em greve por melhores condições de trabalho

Os trabalhadores da maior construtora do país entraram em greve por sua situação precária, não possuem sequer papel higiênico nas obras, enquanto dono da MRV tem fortuna estimada em R$2,2 bilhões, segundo a Forbes. 

terça-feira 27 de julho | Edição do dia

700 trabalhadores da construtora em Campinas entraram em greve na manhã dessa segunda-feira (26) exigindo melhores condições de trabalho e também pagamento do Programa de Participação nos Lucros e Resultados da empresa. A categoria realizou manifestações pelas ruas e avenidas da cidade.

A paralisação corresponde a oito canteiros de obras, a maioria localizada na Vila Industrial e no Jardim Esmeraldinha. Enquanto os trabalhadores exigem seus direitos e estão em condições precárias de trabalhos a empresa se recusa a dialogar e oferecer até itens mais básicos como papel higiênico.

O Sindicato dos trabalhadores denunciou a empresa pro Ministério Público o que permitiu ter acesso à folha de pagamento, revelando arbitrariedade no pagamento da PRL, pagando menos pros construtores e mais para quem exerce cargos administrativos pra cima. A própria MRV pediu mediação da greve, que teve início no dia 13, por parte do MPT, mas não aceitou sua proposta de pagar salário nominal aos trabalhadores.

Enquanto os trabalhadores vivem a precarização e o descaso por parte da maior construtora do país, o dono Rubens Menin possui uma fortuna de R$2,2 bilhões, de acordo com a Forbes. Além de ser acionista da CNN, Rádio Itatiaia e do Bando Inter. Sua fortuna não é senão o trabalho roubado dos construtores que amargam uma vida de exploração.

Menin não quer saber de pagar um salário digno aos trabalhadores, prefere continuar com seus lucros absurdos às custas deles e satisfazer seus desejos como patrocinar o seu clube do coração, Atlético Mineiro, com o valor de R$500 milhões de reais.




Comentários

Deixar Comentário


Destacados del día

Últimas noticias