×

Mobilização | Centenas de garis se manifestam no Rio contra ataque ao plano de saúde por Paes e os salários de fome

Garis se manifestaram no Centro do Rio de Janeiro, andando da Central do Brasil até a Prefeitura contra o ataque ao plano de saúde promovido por Eduardo Paes e contra os salários de fome mantidos pela Comlurb.

quarta-feira 20 de outubro | Edição do dia

Mais de 500 garis marcharam da Central do Brasil à Prefeitura contra o ataque ao plano de saúde promovido por Eduardo Paes e contra os salários de fome mantidos pela Comlurb. A manifestação é a segunda em menos de um mês, os garis no dia 7 de Outubro protestaram na frente do sindicato, mostrando a disposição da categoria de lutar por suas demandas.

O plano de saúde dos garis foi trocado por Eduardo Paes sem qualquer consulta aos trabalhadores. Muitos que estavam com procedimentos em andamento com o plano de saúde antigo tiveram a continuação do tratamento negado pelo plano atual. Outros trabalhadores alegam que tiveram tratamento negado em hospitais e não receberam nenhuma orientação de como ter o tratamento garantido. O plano Klini, que existe há menos de 1 ano no Rio de Janeiro, foi escolhido pela prefeitura através de um contrato emergencial no valor de $52 milhões, em um momento onde a prefeitura insiste em cortar direitos alegando suposta falta de verba.

Garis ironizam presidente da Comlurb e Eduardo Paes em manifestação do dia de hoje

Os garis também se manifestam contra o salário de fome mantido pela Comlurb. Sem reajuste salarial desde 2019, quase 20% do salário dos trabalhadores é tomado pela inflação em um momento onde alimentos, eletricidade e gasolina estão em alta.

Pode te interessar: “Tamo lutando pra sobreviver, sem condição nenhuma de trabalho” diz Gari do Rio

Transmissão ao vivo feita pelo Esquerda Diário no momento do ato

No entanto, o sindicato vem se negando a travar essas batalhas com a categoria. Pelo contrário, ao invés de organizar a luta dos garis que vêm mostrando a disposição de lutar pelos seus direitos hoje, o sindicato vem mantendo a paralisia, marcando assembleia só para o meio de Novembro. Os garis são trabalhadores essenciais que trabalharam durante toda a pandemia, muitas vezes sem acesso a equipamentos de segurança. Enquanto os cargos de chefia continuam com seus salários de 5 dígitos, os garis vêm amargando salários de fome por uma direção e uma Prefeitura que não se importam com a vida dos trabalhadores.

Faixa mostra toda a disposição de luta dos garis

Por todas essas razões, nós do Esquerda Diário e da Juventude Faísca estivemos presentes no ato do dia de hoje (20/10) para apoiar a luta desses trabalhadores, que desde 2014 são exemplo de luta para as outras categorias e têm força para conquistar suas demandas e ir por ainda mais.

Quer denunciar? Mande seu relato para +55 11 97750-9596.
E siga o Esquerda Diário nas redes e plataformas de streaming!




Comentários

Deixar Comentário


Destacados del día

Últimas noticias