×

COVID-19 | Ceará dobra número de desligamentos de professores por óbito, na pandemia

No Nordeste, Ceará é o estado líder com 56 desligamentos devido a mortes. No país, é o 6º estado no ranking, que é liderado por São Paulo, com 531 desligamentos por óbito.

terça-feira 13 de julho | Edição do dia

Em 2020, de janeiro a abril, Ceará registrou 22 desligamentos de professores devido a óbito. No mesmo período deste ano, número saltou para 56, tendo aumento de 155%. Os dados são do boletim do Dieese (Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos) tendo em base o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados.

São Paulo lidera com 531 desligamentos, seguido do Rio com 185, Minas Gerais com 121, Paraná com 98 e Rio Grande do Sul com 59 desligamentos de professores por óbito.

De acordo com o Dieese, os três estados com maior taxa de mortalidade foram os estados onde os desligamentos de professores por óbito mais cresceram em 2021.

Carlos Josué de Assis, professor do ensino básico no Ceará, diz que semanalmente é preciso mais que uma mão para contabilizar os colegas mortos pela covid-19. “Tive colega de trabalho que morreu com 32 anos, e isso deixou a gente muito aterrorizado. Muitos professores querem voltar, mas com segurança”, diz o professor.

Além da área da educação, entre janeiro e maio de 2020, 817 desligamentos por óbitos foram registrados no Ceará, número aumentou em 41,6% no mesmo período de 2021, saltando para 1.157.




Comentários

Deixar Comentário


Destacados del día

Últimas noticias