CORONAVÍRUS

Casal de empresários em quarentena obriga empregada doméstica a trabalhar

Casal de empresários da Zonal Sul do Rio de Janeiro, em quarentena com coronavírus confirmado, mantém empregada doméstica negra trabalhando normalmente em seu apartamento.

sexta-feira 13 de março| Edição do dia

Empresário carioca, de 72 anos, foi o primeiro caso de Coronavírus confirmado como transmissão local. Junto a ele, sua esposa, de 68 anos, também contraiu o vírus. Com a confirmação e em quarentena, o casal obriga empregada doméstica a trabalhar em seu apartamento, com avental, luvas e máscaras, evidentemente contra todas as orientações preventivas.

Essa situação é uma expressão da miséria capitalista frente à qual a crise sanitária atual é mais uma vez paga pelos trabalhadores, e em particular pelas mulheres negras que conformam um batalhão que garante o funcionamento dos lares da classe média alta e da burguesia no país. Com muitos aspectos de seu trabalho diretamente herdeiros da escravidão no país, os patrões tratam essas vidas como descartáveis.

O projeto racista e misógino de degradação das condições de vida e de trabalho aprofundados pela extrema direita e pelo governo Bolsonaro acentua a crise atual contra a classe trabalhadora. Empresários decidem como querem quem pode ou não trabalhar, sem nenhuma garantia de direitos e sem nem mesmo os trabalhadores ter em seu posto assegurado quando em quarentena.

É necessário garantir o direito de a classe trabalhadora se prevenir do vírus, com acesso à informação e decidindo cada medida, não aceitando que o lucro dos patrões e seu "bem-estar" estejam acima da vida dos trabalhadores. Mas também defendemos o direito a não ir trabalhar, com todos os direitos trabalhistas assegurados, com garantia de quarentena em locais adequados.

Mais do que nunca, é preciso reverter a Lei do Teto de gastos e não pagar a dívida pública, contra esse mecanismo de espoliação que precariza a saúde, para por de pé um plano emergencial de contenção da pandemia.




Tópicos relacionados

Coronavírus   /    Racismo   /    mulheres negras   /    [email protected]

Comentários

Comentar