Sociedade

Casagrande decreta obrigatoriedade de retorno das aulas presenciais e descarta lockdown

Casagrande anunciou que a presença dos alunos nas escolas públicas do Espírito Santo passará a ser obrigatória a partir de fevereiro de 2021 e afirmou que o estado não vai ter lockdown em função da pandemia de coronavírus.

segunda-feira 23 de novembro de 2020| Edição do dia

De acordo com o governador Casagrande, em anúncio feito nesta quarta-feira (18), o regime de alternância das aulas deverá ser mantido até que a vacina contra a Covid-19 comece a ser disponibilizada à população, mas será obrigatório a presença dos alunos nas salas de aula. Casagrande afirma necessidade de “aprender a conviver com a pandemia” enquanto a vacina não é produzida, colocando em risco os docentes, alunos e trabalhadores da educação.

Não devemos esquecer que depois da reabertura da economia sem garantir testes e leitos para a população, Casagrande ainda anunciou um protocolo do que fazer em caso de morte de professores e alunos. Anunciar o retorno das aulas presenciais, em meio a pandemia e sem a garantia de uma vacina, sabendo que muitas escolas não possuem estrutura adequada, é um desserviço com a população.

Casagrande afirmou nesta sexta-feira (20) que não terá lockdown no Espírito Santo e que está analisando “pequenas restrições” para bares e restaurantes, mas temos visto que não tem tido nenhuma restrição para esses lugares e inúmeras boates abrindo como se fossem bares para poder retomar o lucro e as aglomerações. Essa aglomeração irresponsável e sem os cuidados necessários fez com que os casos de Covid-19 aumentassem no estado, tendo hoje 155.993 contaminados e 3.855 óbitos.

Com isso, enfatizamos que a saída seria lutar para que seja os capitalistas que paguem pela crise no ES, debatendo quais as tarefas da esquerda e como nossa luta, seja no parlamento, seja nos sindicatos, nos espaços de estudo e trabalho, deve estar a serviço da classe trabalhadora.

Leia mais: O que está em jogo no segundo turno entre Pazolini e Coser e qual a saída para a esquerda?




Tópicos relacionados

Educação   /    Sociedade   /    Política

Comentários

Comentar