×

CONTRA O FECHAMENTO DA LG | Carta das trabalhadoras terceirizadas para as trabalhadoras diretas da LG

Reproduzimos carta das trabalhadoras metalúrgicas terceirizadas para as trabalhadoras diretas da LG

segunda-feira 19 de abril | Edição do dia

A LG nos dividiu em 4 fábricas diferentes. Mas mesmo assim, somos todas mulheres trabalhadoras. Somos guerreiras, somos arrimo de família, somos quem traz comida pra dentro de casa, somos mães sólo. Trabalhamos anos nessa empresa que nos arrancou o couro. Demos nosso sangue, todas sofremos assédio e humilhação diariamente por parte da chefia e das metas absurdas que a LG impõe. Passamos mais tempo no trabalho do que com nossas famílias para sermos retribuídas dessa forma: com demissão em meio a uma pandemia e crise de desemprego, só porque a LG resolveu que quer reestruturar a produção pra aumentar ainda mais seus lucros.

Estamos todas nessa mesma situação, não importa em que empresa estejamos. Então não podemos soltar nossas mãos. A LG nos dividiu em fábricas diferentes para nos pagar menos direitos e salários menores, mas não consegue esconder que somos parte de uma mesma linha de produção. Quando nós paralisamos a produção nas terceirizadas, a produção na fábrica da LG não conseguiu seguir. A nossa greve fortalece a de vocês, porque grande parte da produção da LG vem das fornecedoras terceirizadas. E a greve de vocês fortalece a nossa, porque é a LG que paga nosso salário também. Se é um só patrão, tem que ser uma só luta, não podemos soltar nossas mãos.

A LG está fazendo de tudo para nos dividir ainda mais e está fazendo uma chantagem. A nossa mobilização conjunta fez com que a empresa fosse obrigada a dizer que está disposta a negociar melhores direitos para vocês. Porém para isso ela está obrigando vocês voltarem a trabalhar. Mas como é possível negociar com o patrão trabalhando? Dá pra confiar que eles vão garantir o que estão prometendo? Dá pra acreditar que vai ser uma negociação favorável e não só migalhas? Desarmar a greve agora dificulta conseguir rearmar ela depois, caso a negociação não seja boa. A LG quer que entrem na fábrica e produzam as últimas peças que ela precisa, para que possa descartar todas nós à vontade depois. Não podemos deixar ela conquistar isso, precisamos manter essa greve e nos unificar mais ainda e exigir que negociem conosco, todas juntas, enquanto ainda estamos mobilizadas, porque essa é a única forma de fazê-los nos ouvir!

Eles querem colocar trabalhador contra trabalhador, querem que a gente brigue entre nós para ver quem vai ficar com a maior parte do "pacotão de indenização" que, na verdade, é pacote de migalhas quando vemos o tanto que essa empresa lucrou em nossas costas em todo esse tempo. E principalmente quando vemos o cenário de enorme desemprego do país. Eles vão ficar usando a justiça contra nós e nós temos que construir a maior força possível para lutar por nossos empregos e direitos através de uma grande frente única de nós trabalhadores diretos e terceirizados. Se é um só patrão, tem que ser uma só luta! Nosso pedido é: fiquem firmes, e vamos seguir de mãos dadas.




Comentários

Deixar Comentário


Destacados del día

Últimas noticias