Política

Carreatas pelo impeachment de Bolsonaro são realizadas em cidades do país

Neste domingo, carreatas e atos pelo Fora Bolsonaro e em defesa do impeachment foram realizados em algumas capitais e cidades do país.

domingo 31 de janeiro| Edição do dia

As carreatas foram convocadas por centrais sindicais, sindicatos, e organizações políticas da centro-esquerda e esquerda. A principal pauta de reivindicação era impeachment de Bolsonaro, vacinação já para todos e manutenção do auxílio emergencial. Além destas iniciativas, as organizações também realizaram um twitaço com a hashtag #StopBolsonaroMundial.

Em Brasília, ocorreu pela manhã uma carreata na Esplanada dos Ministérios e discursos em frente ao Planalto.

Em São Paulo, a carreata saiu às 10h30 da Praça Chales Miller, no Pacaembu, em direção a Assembleia Legislativa. Durante a tarde, às 15h, também foi realizado um ato no Masp que caminhou até a Praça do Ciclista.

->

Ocorreram carreatas também no Rio de Janeiro, João Pessoa, Fortaleza, Campo Grande, Curitiba, Belo Horizonte, entre outras cidades.

As manifestações pela pauta pelo impeachment de Bolsonaro também ocorreram no final de semana passado e seguirão nesta segunda-feira (01) quando as centrais sindicais estão chamando um Dia Nacional de Lutas na véspera da Eleição das presidências da Câmara e do Senado, com o objetivo de pressionar pela eleição do deputado Baleia Rossi (MDB/SP) para a presidência de uma das casas.

Pode te interessar: Sobre as manifestações contra Bolsonaro, dia 1/2: por uma política independente dos golpistas

Sobre essas mobilizações, entrevistamos o trabalhador da USP Marcello Pablito que disse "O governo Bolsonaro impôs ao país uma catástrofe sanitária, o que estamos vendo em Manaus, que asfixia com falta de oxigênio, é a maior expressão disso. Mas ele não atuou sozinho, o Congresso, o Senado, os militares o STF, os governadores como Dória foram todos coniventes com esta postura".

Além disso, Pablito também afirma "Para lutar contra essa situação não podemos confiar num deputado como Baleia Rossi que votou 90% das vezes pelas pautas do governo Bolsonaro, de ataque aos trabalhadores. Os trabalhadores precisam confiar na sua própria força de mobilização, sem depositar esperanças em Baleia Rossi para a Câmara como fazem a CUT, CTB, PT e PC do B e também o PSOL que no segundo turno já declarou voto neste deputado. Nem muito menos num impeachment que colocará o general Mourão no lugar de Bolsonaro. É fundamental a maior unidade dos trabalhadores para derrotar os ataques e impor um plano logístico de fato racional que possa garantir vacina para todos".

Veja mais: Contra Bolsonaro e Doria, batalhemos pela disponibilização universal da vacina




Tópicos relacionados

Bolsonaro   /    Fora Bolsonaro, Mourão e os militares   /    Governo Bolsonaro   /    Jair Bolsonaro   /    Impeachment   /    Política

Comentários

Comentar