Educação

GREVE PROFESSORES

Carreata e atos na região de Campinas

Um dia após a enrolação da mesa de negociação da Secretaria de Educação com a Apeoesp, em que nenhuma proposta concreta em relação as demandas da greve foi apresentada por Herman, nossa mobilização segue firme.

quarta-feira 1º de abril de 2015| Edição do dia

Se o governo apostava que o feriado e o bônus para alguns ciclos de algumas escolas iria nos dobrar, se enganou, não vamos arregar. Já na segunda-feira a noite, os alunos da E.E. Adoniram Barbosa em Valinhos, paralisaram as aulas e saíram as ruas em solidariedade a greve. O movimento segue coeso, e novas adesões a greve vieram ocorrendo na região, em escolas de Valinhos, Vinhedo, Jaguariúna e Campinas.

Nessa terça, nós do Professores Pela Base junto com os demais integrantes da Oposição Alternativa, organizamos uma carreata saindo da região do DIC com professores de diversas escolas para dar visibilidade a nossa greve, organizando uma operação tartaruga e um buzinaço com os carros que foi paralisando o trânsito nas avenidas Ruy Rodrigues e Amoreiras até chegar na Diretoria Oeste de Ensino, aonde organizamos um ato no período da tarde.

Diversas denúncias sobre a situação precária das escolas, a ilegalidade das medidas impostas pela Secretaria de Educação e o assédio aos grevistas foram feitas pelos professores presentes. A única resposta que a representante da Diretoria de Ensino pode nos dar era que fomos “mal-educados, que tínhamos que ter avisado do ato”. Mais um capítulo da novela de Alckmin e seus capachos das D.E.s: “Império da Evasão”.

A greve continua, e na luta pela educação pública de qualidade, seguiremos nos organizando pela base, sem pedir licença pra ninguém.




Tópicos relacionados

Greve professores SP   /    Educação   /    Professores   /    Campinas

Comentários

Comentar