Carolina Cacau: “Para que tenhamos Justiça será preciso estar cada vez mais organizado e nas ruas”

terça-feira 5 de janeiro| Edição do dia

Rio de Janeiro começa o 2021 com mais um assassinato de um trabalhador negro da mão da nefasta e racista Policia Militar do Rio de Janeiro. Como já noticiamos aqui, Marcelo Guimarães foi morto por um tiro vindo de um PM na Cidade de Deus. Sobre isto Carolina Cacau, professora da rede estadual e militante do Quilombo Vermelho fez um chamado no Twitter a fortalecer a luta antirracista no Rio de Janeiro e no Brasil, “A morte de Marcelo mostra q neste 2021 precisamos fortalecer o grito de Vidas Negras Importam. A luta antirracista q marcou 2020 seguirá sendo uma necessidade ainda mais vital no Brasil de Bolsonaro q sempre busca fortalecer o racismo estrutural de um país marcado pela escravidão”.

Como sabemos isto não é novidade no Rio de Janeiro, onde todas as balas que matam os negros são ‘balas perdidas’ e onde todos os casos de violência policial e assassinatos por parte da PM são tantos e tão comuns que não podem ser considerados casos isolados, como essa instituição racista tenta colocar. Nesse sentido Cacau continua, afirmando que “no Rio, governado pelo bolsonaristas Castro, onde a PM bate recordes de assassinato, as mortes de negros e negras são justificadas "troca de tiros" por meio do tt da PM. Mas como afirma a viúva de Marcelo sabemos que é a PM, essa instituição racista, fortalecida por essa direita que odeia negros e trabalhadores, que cotidianamente assassina os negros com a certeza da impunidade.

Para finalizar Cacau faz um chamado para “fortalecer a luta por #justicaparamarcelo em cada local de trabalho, em cada local de estudo, nos sindicatos e organizações dos trabalhadores e nas RUAS. Pois não podemos confiar q a justiça racista e burguesa ou a própria polícia vai trazer justiça.Essa precisa ser uma bandeira de todos, só assim, por meio da nossa força e organização, que vamos conquistar justiça para cada vida tirada pelo Estado.”

So tirando a investigação das podres mãos da policia militar do Rio de Janeiro que poderemos garantir verdadeira justiça para Marcelo. Não podemos depositar nenhuma confiança nessas instituições herdeiras da escravidão. Para o Esquerda Diário Carolina Cacau declara que “para que tenhamos Justiça será preciso estar cada vez mais organizado e nas ruas, como mostrou as mulheres na Argentina mais recentemente e também as massivas marchas por justiça por George Floyd que tomaram o EUA em 2020, exigindo uma investigação independente. Essa investigação seria levada a frente por representantes dos trabalhadores e da população do Rio através dos sindicatos, dos movimentos sociais, familiares, da esquerda, defensores dos direitos humanos. Todos esses setores independentes da polícia, do judiciário, dos capitalistas e milicianos para garantir assim a punição dos culpados da morte do Marcelo e de todas as mortes da polícia militar. E vale sempre lembrar que dentre essas mortes há dezenas de crianças nos últimos anos.




Tópicos relacionados

Brutalidade policial   /    Repressão policial   /    Racismo de Estado   /    Racismo Estrutural   /    Racismo Policial   /    Racismo   /    Racismo   /    Violência policial   /    Rio de Janeiro   /    [email protected]

Comentários

Comentar