×

Repressão | Capanga de Bolsonaro expande rede de espionagem, monitorando mais de 360 mil pessoas

O Córtex é um sistema de inteligência usado para repressão, espionagem, perseguição estatal e proteção da família Bolsonaro.

sexta-feira 21 de janeiro | Edição do dia

Foi lançado em 2018, e segundo reportagem da revista Crusoéo (21/01), o programa interliga câmeras de seguranças, dados da Receita Federal, informações pessoais dos brasileiros, dados econômicos e informações trabalhistas (salários), dados de companhias aéreas, entre outras informações.

Para aumentar a base de dados, o Ministério da Justiça faz convênios com governos estaduais. Assim as forças de repressão estaduais e municipais (polícias militares, civis e guardas municipais), além é claro da inteligência militar e da Abin, têm acesso a uma ferramenta de espionagem que pode descobrir tudo sobre alguém em instantes, sem nenhuma supervisão ou controle.

A rede está na mão de Alfredo Carrijo, Secretário da Seopi, e amigo/”capanga” da família Bolsonaro (já tendo sido segurança pessoal do presidente). Podendo ser usado para qualquer finalidade política sem que ninguém saiba ou tenha qualquer controle, isso porque a Seopi é um órgão do executivo submetido à presidência da república, atualmente ocupada pelo genocida Bolsonaro. A rede opera sem nenhuma regulamentação legislativa, e atualmente está funcionando sob uma portaria assinada pelo ministro da Justiça, Anderson Torres.

Para barrar o autoritarismo só uma saída com independência de classe e auto-organização dos trabalhadores e estudantes, assim garantindo o fim dos autos de resistência, leis e agências de inteligência, que oprimem a classe trabalhadora em nome da segurança pública.




Comentários

Deixar Comentário


Destacados del día

Últimas noticias