×

Afeganistão | Caos no aeroporto de Cabul: em desespero afegãos tentam fugir pendurando-se em aviões

Vídeos registram o caos no aeroporto de Cabul, onde a pista de decolagem está tomada por uma multidão, que, em desespero, tenta fugir pendurada aos aviões. Três pessoas teriam caído dos aviões em telhados na capital do país, além de 3 mortos pela repressão do exército no local.

segunda-feira 16 de agosto | Edição do dia

As imagens de desespero de muitos afegãos que tentam deixar o país, após a tomada do poder pelo grupo islâmico Talibã, mostram multidões tentando fugir de qualquer modo, se pendurando nas asas e trens dos aviões. Imagens também registraram a queda de uma pessoa, segundo a mídia local 3 pessoas teriam caído do trem de pouso de um avião.

Segundo a agência de notícias Reuters, testemunhas relataram que cinco pessoas foram mortas no aeroporto. O jornal americano The Wall Street Journal afirma que três foram mortas a tiros e de acordo com um repórter do canal de notícias afegão TOLOnews, três pessoas morreram após se esconderem em uma das rodas e na asa de um avião e caírem em telhados de casas. Os dados até o momento são de que pelo menos dez pessoas já morreram em toda essa situação.

Após o colapso do governo nacional, presidido por Ashraf Ghani e apoiado pelos EUA, é parte de um mesmo ciclo iniciado pelo fracasso dos esforços internacionais para construir um estado após a invasão de 2001.

Leia mais: Talibãs chegam a Cabul e iniciam a transição do poder no Afeganistão

Os talibãs chegaram a acordos com potências regionais durante a realização de sua ofensiva. Entre eles, Irã, Paquistão, China e Rússia. Todos estes países têm uma preocupação central com os grupos islâmicos insurgentes nas fronteiras com o Afeganistão e em evitar uma crise de refugiados. No caso da China, precisa pacificar a região para desenvolver seu grande projeto da Nova Rota da Seda, onde o Afeganistão pode ser uma peça-chave no tabuleiro.

O retorno ao poder do grupo extremista islãmico, depois de se rearmar por duas décadas desde que os Estados Unidos invadiram o Afeganistão, é uma profecia auto realizada. O apoio ao Governo Nacional Afegão, composto por senhores da guerra durante 20 anos, por parte das potências que conformam a OTAN, é uma das principais causas do colapso deste Estado. A situação atual é um prenúncio de uma virada ainda mais reacionária em toda região e um perigo para os trabalhadores.

Pode te interessar: O triunfo dos Talibãs e o novo momento Saigon dos Estados Unidos no Afeganistão




Comentários

Deixar Comentário


Destacados del día

Últimas noticias