Política

DIA DOS PROFESSORES

Candidatura defende que políticos e juízes ganhem igual a uma professora

Neste dia dos professores, conheça a candidatura para vereança em São Paulo que defende que todos os políticos e juízes ganhem o mesmo salário de uma professora.

quinta-feira 15 de outubro| Edição do dia

Enquanto os professores enfrentam escolas caindo aos pedaços, retirada de direitos como a aposentadoria, contratos precários e salários de miséria, os empresários e políticos corruptos vivem como marajás em suas grandes mansões. O salário dos políticos gira em torno dos R$ 20 mil para vereadores, R$ 30 mil para deputados e senadores e R$ 40 mil para juízes do STF. Enquanto a média de um professor é de R$ 2 mil reais.

Proposta polêmica

A candidatura da bancada revolucionária para vereança em São Paulo defende a polêmica proposta de que os vereadores, deputados, senadores, ministros e juízes ganhem o mesmo salário que uma professora.

Diana Assunção, candidata e trabalhadora da USP, comentou sobre a proposta ao Esquerda Diário: "Não podemos aceitar que os políticos e juízes tenham tantos privilégios, queremos com nossa Bancada Revolucionária enfrentar isso de frente. Não é de hoje que defendemos isso, em 2016 minha candidatura realizou uma grande defesa de que todos os políticos ganhem o mesmo que uma professora, e seguimos levantando essa bandeira na Bancada junto a centenas de trabalhadores e jovens. Se formos eleitos, receberemos o salário de uma professora e doaremos o restante às lutas populares e da classe trabalhadora. Seguindo, claro, a luta pelo salário mínimo do Dieese para todos trabalhadores. Votando 50200, você estará votando nessas ideias.’"

Perguntamos a Letícia Parks, professora e também membra da Bancada, como seria possível realizar essa mudança. "Quero ver todos políticos ganhando o mesmo que nós. Isso jamais vai partir dos próprios políticos, que ano após ano aumentam em milhares de reais seus próprios salários. Ainda mais nesse regime podre e golpista que estamos vivendo. O problema sempre foi nacional, e hoje é Bolsonaro junto a todos os poderes, governadores e prefeitos contra os professores. É preciso que os trabalhadores se organizem e se unam, e com sua força imponham uma Assembleia Constituinte Livre e Soberana, e aí possamos debater os grandes problemas que vivemos, e mudar as leis. Precisamos impor que todos representantes públicos ganhem o mesmo que nós, professoras", afirmou Letícia.

Por ocasião do Dia dos Professores, Letícia Parks vai debater Educação, Futuro e Marxismo hoje em seu Instagram com a professora da rede estadual de SP Maíra Machado, que retirou sua candidatura no ABC Paulista nesta eleição por "não aceitar o vale tudo eleitoral" por parte do PSOL ao se coligar com a REDE.

Para saber mais sobre as propostas da Bancada Revolucionaria de Trabalhadores do MRT - Movimento Revolucionário de Trabalhadores, que concorre com filiação democrática pelo PSOL, que conta com também com Marcelo Pablito, acesse aqui o site.




Tópicos relacionados

Bancada Revolucionária de Trabalhadores   /    privilégios   /    Salário   /    salário mínimo   /    Professores São Paulo   /    Professores   /    Política

Comentários

Comentar