×

Privatização da Carris | Câmara de vereadores de Porto Alegre põe privatização da Carris em regime de urgência

A frente ampla em defesa da Carris noticiou os trabalhadores da empresa que a câmara de vereadores colocou a privatização da estatal em regime de urgência, e que a votação pode ocorrer dia 23/08. É preciso cobrir de solidariedade os trabalhadores da Carris, que é um dos principais alvos dos planos ultraneoliberais de Sebastião Melo, e que mesmo sendo atacada foi a empresa que salvou o transporte público na cidade durante a pandemia.

sexta-feira 20 de agosto | Edição do dia

Foto: Mariana Alves/JC

No dia 17 de agosto a Comissão de Constituição e Cidadania (CCJ) deu o aval para o projeto de privatização da Carris, aprovada com 4 votos a favor e um voto contra. Como colocamos em uma matéria do Esquerda diário do dia 17, trata-se apenas de uma mudança de termos que no final das contas coloca cada vez mais a possibilidade da empresa ser jogada nos braços dos empresários para satisfazer os desejos privatistas de Melo.

Os trabalhadores estão fazendo diversas mobilizações consecutivas ao longo das últimas duas semanas mesmo com a traição do sindicato que está fazendo acordos pelas costas dos trabalhadores se alinhando gradativamente aos interesses de Melo fazendo com que as mobilizações não sejam massivas e contundentes, para que assim a empresa seja privatizada com o mínimo de confronto com o reacionário Sebastião Melo. Um papel criminoso, uma vez que centenas de famílias correm o risco de ir para as ruas, além de que a empresa pode sim ser salva das garras da privatização com a mobilização dos trabalhadores.

Leia também: Absurdo: diretor do sindicato dos rodoviários defende PDV de Melo e justifica parcelamento e Por que Sebastião Melo (MDB) quer vender a Carris?

Por isso é necessário cobrir de solidariedade os trabalhadores da Carris, que desde sempre foi a principal empresa que se comprometeu a assumir a linhas das quais os empresários não achavam lucrativas e foi a empresa a levar o transporte a muitos lugares da cidade (principalmente nas comunidades carentes e periferias). Muitos rodoviários foram demitidos durante a pandemia, outros adoeceram ou diretamente morreram pela exposição ao vírus.

Somente a mobilização dos trabalhadores e o apoio massivo da população é capaz de salvar a Carris dos planos privatistas de Sebastião Melo. É necessário que os trabalhadores passem por cima da direção traidora do sindicato, e criem mecanismos de auto organização que permitam fazer uma forte greve para derrotar esse ataque, além de que é necessário lutar por uma Carris 100% estatal e sob controle dos trabalhadores, uma vez que eles já se demonstraram capazes de comandar a empresa, já que são eles que mantém ela funcionando em meio a todo o desmanche privatista. Toda a solidariedade aos trabalhadores da Carris!!




Comentários

Deixar Comentário


Destacados del día

Últimas noticias