Sociedade

CORONAVÍRUS

COVID-19 supera 1 milhão de mortos, EUA e Brasil tem os maiores números de óbitos.

Segundo informações da Universidade Johns Hopkins, Brasil e Estados Unidos são os países com maiores números de óbitos por covid-19. Mundialmente são um milhão de pessoas mortas pelo coronavírus.

terça-feira 29 de setembro| Edição do dia

Foto: Reuters/Bruno Kelly

Em seis meses morreram 500 mil pessoas e agora segundo a Universidade Johns Hopkins, mais 500 mil pessoas morreram em apenas 3 meses dessas 500 mil pessoas, 100 mil morreram em 12 dias. Enquanto em vários países ao redor do mundo os representantes políticos flexionam a quarentena em nome dos lucros capitalistas, os trabalhadores seguem sem atendimento público de qualidade e expostos cotidianamente ao vírus.

Brasil e Estados Unidos representam os países com mais vítimas pelo coronavírus, ambos os países no decorrer de todo o período de pandemia se mostraram mais a serviço dos lucros do que da vida da população. Ainda que em medidas diferentes Trump e Bolsonaro foram dois negacionistas, diminuindo a letalidade do vírus enquanto milhares e milhares de pessoas morriam. Segundo informações das próprias pesquisas da Universidade Johns Hopkins, a população estadunidense com a população brasileira representam 7% da população mundial e na escala mundial de pesquisas sobre os números de óbitos pela covid, o Estados Unidos e Brasil representam 34% do número de vítimas. Os demais países na lista dos 10 primeiros países com mais números de óbitos são Índia, México, Reino Unido, Itália, Peru, França, Espanha e Irã.

A covid-19 no Brasil levou a óbito mais de 140 mil pessoas e mais de 4 milhões de contaminados, diz o levantamento de consórcio de veículos de empresas, isso sem contar os casos de subnotificação. Os hospitais públicos entraram em colapso em vários estados pelo país, os profissionais da linha de frente em combate ao covid-19 durante a pandemia foram obrigados a trabalhar sem equipamento de proteção individual. No Rio de Janeiro escandalosamente o ex governador do Estado, Witzel, desviou dinheiro público da saúde enquanto os cariocas morriam na fila de espera dos hospitais.

O capitalismo é um sistema mundial que durante todo esse período de pandemia foi incapaz de evitar os enormes números de óbitos, enquanto milhares e milhares de pessoas morriam, os grandes capitalistas colocavam os lucros acima das vidas, expondo os trabalhadores ao vírus. Ao mesmo tempo a pandemia mostrou que a classe trabalhadora mundial tudo produz e inclusive os próprios capitalistas perceberam isso, justamente por isso que muitos deles se colocaram contra o isolamento social, porque não queriam colocar seus lucros em riscos pela vida dos trabalhadores.

A classe trabalhadora provou-se essencial em várias partes do mundo e por isso desde do início da pandemia, nós do Esquerda Diário defendemos um SUS sob controle dos trabalhadores, reconversão da indústria, testes massivos para todos e que os capitalistas paguem pela crise, não a classe a trabalhadora.




Tópicos relacionados

Crise do Coronavírus   /    Coronavírus   /    Sociedade

Comentários

Comentar