Educação

[CHARGE] Covas joga educadoras ao Covid

Charge do prof. Allan Marcel sobre o conte de salário imposto por Covas e Padula contra as trabalhadoras da educação da rede municipal de São Paulo, em greve desde 10/02/2021 contra o retorno inseguro às aulas presenciais.

quarta-feira 24 de março| Edição do dia

Charge sobre o conte de salário imposto por Covas e Padula contra as trabalhadoras da educação da rede municipal de São Paulo.

Compartilhamos hoje, no Esquerda Diário a charge enviado ao nosso portal pelo artista e militante do ,Movimento Nossa Classe Educação, prof. Allan Marcel, que frente a absurda decisão a absurda decisão do Prefeito Bruno Covas (PSDB) e seu Secretário de Educação Fernando Padula, de ontem (23), avançarem contra o direito de greve das trabalhadoras da educação da cidade de São Paulo que estão em greve desde 10/02 contra o retorno inseguro às aulas presenciais imposto pelo governo e que já gerou centenas de contágios e inúmeras mortes de trabalhadoras da educação e terceirizadas da escola.

LEIA TAMBÉM:
Declaração do Movimento Nossa Classe: Nenhuma mãe sem sustento por lutar! Contra o corte de salário de Covas e Padula

“Toda solidariedade aos professores de São Paulo, contra os cortes de ponto de Covas e Padula!” diz Maíra Machado

Nós do Esquerda Diário estamos ao lado das educadoras e dos trabalhadores de nossa classe contra cada ataque dos governos Covas, Doria e Bolsonaro e do conjunto de seus agentes que mantém de pé o regime golpista, que avança contra o direito à educação como denunciam as professoras, mas também como direitos trabalhistas elementares como o direito de greve, além de serem os responsáveis pela crise política, econômica e sanitária descarregada hoje sobre as costas das e dos trabalhadores.




Tópicos relacionados

charge   /    Retorno inseguro das aulas presenciais    /    Fernando Padula   /    Retorno presencial de aulas   /    COVID-19   /    Bruno Covas   /    Greve Professores Municipais SP   /    Greve   /    Educação

Comentários

Comentar