×

Dia de ouro nas olimpíadas | Brasil realiza feito inédito e conquista três ouros no penúltimo dia de olimpíadas em Tóquio

Brasil realizou o feito inédito de 3 medalhas de ouro em um único dia de olimpíada. Uma delas foi do baiano Isaquias Queiroz, ganhador de 3 medalhas nas olimpíadas do Rio 2016, na canoagem velocidade, que conquistou seu primeiro ouro olímpico nesta edição. O também baiano Hebert Conceição conquistou o ouro no boxe em luta emocionante. E a terceira medalha de ouro foi para o futebol masculino que se consagrou bicampeão olímpico.

sábado 7 de agosto | Edição do dia

O penúltimo dia olímpico começou com a vitória do baiano Isaquias Queiroz na canoagem velocidade, na categoria C-1, 1000 metros. A prova que ocorreu na parte da manhã de Tóquio (fim de noite no Brasil) foi dominada pelo baiano que completou os 1000 metros com o tempo de 4:04.408 e conquistou o ouro com vantagem de mais de um segundo em relação ao segundo colocado.

Isaquias havia conquistado três medalhas nas olimpíadas do Rio 2016 duas medalhas de prata e uma de ouro. Nesse ano, ele participou de duas provas: C-2 1000, que fez dupla com Jack Godmann e ficou em quarto, e C-1 1000, na qual de maneira inédita se consagrou campeão olímpico.


Foto: Miriam Jeske (Comitê Olímpico do Brasil)

A segunda medalha de ouro conquistada por um brasileiro foi do também baiano Hebert Conceição, que venceu em luta emocionante o ucraniano Oleksandr Khyzhniak pela categoria de 75 Kg do boxe.

A luta emocionante que resultou em mais uma medalha de ouro para o Brasil ocorreu na tarde de Tóquio, madrugada no Brasil.

O brasileiro havia perdido os dois primeiros rounds em que o ucraniano havia sido superior na luta. Todos os juízes deram 10 a 9 no primeiro e no segundo round. No terceiro round, com a vantagem de seu adversário, era necessário para que Herbert fosse campeão, tentar ou o nocaute, ou uma vitória tão convincente, que os juízes dessem 10 a 8 no placar no assalto.

E foi o que aconteceu.

Quando faltava 1 minuto e 38 segundos para a luta acabar o brasileiro acertou um cruzado de esquerda que nocauteou o ucraniano.


Foto: Comitê Olímpico do Brasil

A terceira medalha de ouro do penúltimo dia olímpico veio com a equipe masculina de futebol. A final da competição de futebol entre Brasil e Espanha terminou com a vitória da equipe brasileira por 2 a 1 no Estádio Internacional de Yokohama.

O primeiro tempo da partida terminou em 1 a 0 para o Brasil com gol de Matheus Cunha nos acréscimos. Quando ainda estava 0 a 0, o atacante Richarlyson perdeu um pênalti para a equipe. Aos 14 minutos do segundo tempo a equipe espanhola empatou a partida, com gol de Mikel Oyarzabal.

Os primeiros 90 minutos terminaram empatados em 1 a 1 e a partida foi para a prorrogação. No segundo tempo da prorrogação, o Brasil marcou o segundo gol com Malcom e administrou o placar de 2 a 1 até o fim do jogo.


Malcom após gol da vitória. Foto: Agência Brasil

Com essas 3 medalhas, o Brasil alcançou ao todo 7 medalhas de ouro e igualou a melhor marca das olimpíadas Rio 2016.

Pode te interessar: Brasil supera cortes de Bolsonaro em incentivos esportivos e bate recorde de medalhas

O Brasil ainda disputa duas medalhas de ouro no último dia de jogos em Tóquio. Uma pela final do vôlei feminino,m contra a equipe dos Estados Unidos e outra pela final do peso leve no boxe feminino entre a brasileira Beatriz Ferreira contra a irlandesa Kellie Harrington.

Leia também: Na Tóquio dos Jogos Olímpicos, o recorde também é do número de casos de Covid-19




Comentários

Deixar Comentário


Destacados del día

Últimas noticias