Sociedade

Brasil passa de 2 mil na média móvel de mortes. Mais um recorde assombroso de Bolsonaro e governadores

Brasil bate recorde na média móvel de mortes por coronavírus, são em média 2.031 por dia. Mesmo pós um ano de pandemia, o negacionismo bolsonarista faz com que a população pague com suas vidas pela crise pandêmica.

quinta-feira 18 de março| Edição do dia

Depois de ontem (17), que a população brasileira amargou 2.736 mortes pela Covid-19, o país chegou a um total de 285.136 óbitos pela doença. Em um intervalo de uma semana, a média móvel chega a 2.031, sendo a primeira vez que a média passa de 2 mil mortes.

veja também: "Abertura de leitos em massa com contratação e centralização da saúde" diz Babi do HU da USP

Já se passaram um ano de pandemia, vivemos a sua pior fase, desde fevereiro batemos 19 recordes de mortes seguidas até hoje. O descaso do governo negacionista de Bolsonaro, possibilitou que mais de 56 dias seguidos a média móvel de mortes esteja aumentando.

veja também:Brasil agoniza nas UTIs lotadas e pela fome: a resposta não é esperar 2022

Para além das mortes, o Brasil também bateu recorde em diagnósticos por dia com o coronavírus, foram 90.830, a pior marca registrada no intervalo de 24h. Vinte estados, mais o Distrito Federal, estão em alta nas mortes, fruto não só da política do poder executivo federal, mas também da negligência dos governadores.




Tópicos relacionados

Vacina contra a covid-19   /    Bolsonaro   /    Vacina   /    Vacinação   /    Negacionismo   /    Crise na Saúde   /    Coronavírus   /    Sociedade

Comentários

Comentar