×

Emprego | Brasil criou 372 mil vagas com carteira assinada em agosto, mas salário diminuiu

Dados do Caged, elaborado pelo Ministério do Trabalho e da Previdência, foram divulgados nesta quarta (29/09). Os números são apenas de vagas de trabalho com carteira assinada, não incluindo o setor informal.

quarta-feira 29 de setembro | Edição do dia

(Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil)

Os dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), mostram que foram criadas 372.265 vagas com carteira assinada no Brasil em agosto. Isto é o saldo de 1.810.434 contratações e 1.438.169 demissões. Desta maneira, o total de trabalhadores com carteira assinada no país passou de 41,5 milhões, com um saldo positivo de 2,2 milhões de novas vagas em 2021. O setor que mais criou novas vagas foi o setor de serviços, que contratou mais de 180 mil pessoas no mês.

No entanto, também aumentaram as vagas de trabalho precário. Em agosto, foram 11.788 novos postos de trabalho intermitente, e e 7.762 vagas de tempo parcial. No acumulado de 2021, essas modalidades apresentam crescimento de 52.936 vagas intermitentes, e 29.975 vagas para trabalho parcial.

O salário médio de admissão, em agosto, foi de R$ 1792,07, uma queda real em relação a julho deste ano e também em relação a agosto de 2020.

Leia também: Combater o desemprego com redução das jornadas de trabalho sem redução salarial

O Caged não inclui o setor informal da economia, que é bastante grande no Brasil. Dessa maneira, a taxa de desemprego no Brasil, no segundo trimestre, foi de 14,1%, representando 14,4 milhões de pessoas, segundo o IBGE. Além disso, eram 5,6 milhões de desalentados, pessoas que haviam desistido de buscar um emprego.




Comentários

Deixar Comentário


Destacados del día

Últimas noticias