×
Rede Internacional

EMPREGO | Brasil cria 260 mil vagas de emprego formais em janeiro, mas precarização segue avançando

Dado é o resultado do saldo de admissões e demissões registradas pelo Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), do Ministério da Economia, e conta apenas as vagas com carteira assinada. Apesar disso, são vagas com baixa remuneração e condições precárias de trabalho.

terça-feira 16 de março | Edição do dia

O resultado do Caged de janeiro, que registrou uma abertura líquida de 260 mil vagas com carteira assinada no Brasil, o melhor resultado para o mês desde 1992, mostrou também que o país já recuperou o número de postos com carteira assinada que haviam sido perdidos durante a primeira onda da pandemia, entre março e junho do ano passado.

Veja também: Pandemia aprofunda ataques da reforma trabalhista com emprego sem jornada e salário fixos

O setor que mais abriu vagas foi a indústria, que abriu cerca de 90 mil vagas no mês, seguido pelos serviços. Essa recuperação, no entanto, vem com custos. A grande maioria das vagas abertas em 2020 foram na faixa de um a dois salários mínimos. Além disso, a indústria registra casos de surtos de coronavírus em suas plantas, falta de distribuição de EPIs e de condições de higiene, que balizaram essa retomada do emprego no setor.

Veja mais: Fábrica que imprimiu o Enem não fornece máscaras aos trabalhadores.




Comentários

Deixar Comentário


Destacados del día

Últimas noticias