Política

PRONUNCIAMENTO HOJE

#BolsonaroGenocida mente em pronunciamento para se isentar das 300 mil mortes

Bolsonaro mente absurdamente em novo pronunciamento: “em nenhum momento o governo deixou de tomar medidas importantes tanto para combater o coronavírus como para combater o caos na economia”. Sua política de morte está levando o país a recordes diários, colapsos nacionais, desempregos altíssimos e a população morrendo e afundando na miséria.

terça-feira 23 de março| Edição do dia

Brasil atingiu hoje (23) mais um trágico recorde de mortes em 24 horas: 3.251. Nesse mesmo dia, Bolsonaro fez um pronunciamento mentindo absurdamente à população brasileira. Começou dizendo que “em nenhum momento o governo deixou de tomar medidas importantes tanto para combater o coronavírus como para combater o caos na economia, que poderia gerar desemprego e fome”.

Contando as mortes subnotificadas, já ultrapassamos as 300 mil mortes. Os índices de desemprego são históricos no país. Centenas de milhares estão passando fome, sofrendo nas filas de desemprego ou na miséria. Há um colapso nacional nas UTIs de diversos estados, enquanto cadáveres estirados no chão dos hospitais aparecem nos noticíarios todos os dias. Bolsonaro, que está perseguindo todos os que o criticam (utilizando a ditatorial LSN), mente para esconder o óbvio: sua responsabilidade enorme em toda a situação dramática que vivemos. Ao mesmo tempo, tenta acalmar o empresariado, como se o Brasil estivesse no caminho de solucionar a pandemia.

Seu negacionismo levou ao boicote de qualquer medida eficaz contra a pandemia durante todo o ano passado e este. Seu pronunciamento enfatizou em vários momentos como está tomando medidas para conseguir vacinas, mas deixou de lado o fato de ter boicotado a aquisição de vacinas durante meses. Bolsonaro mente em toda linha a todo momento.

Leia mais: Brasil agoniza nas UTIs lotadas e pela fome: a resposta não é esperar 2022

Ao mesmo tempo, não param de chegar relatos de panelaços de diversos lugares, escancarando o enorme rechaço que sua política assassina possui entre a maioria da população. É preciso combater Bolsonaro e sua política que parece jogar a favor do vírus, bem como responsabilizar os governadores que até o momento oscilam sua política entre priorizar o lucro acima da vida e fazer restrições demagógicas em seus estados, atacando os trabalhadores e desepejando a crise em nossas costas.

Veja mais:Fortes panelaços concomitantes ao pronunciamento de Bolsonaro após novo recorde de mortes




Tópicos relacionados

Bolsonaro   /    Política

Comentários

Comentar