Política

GOVERNO BOLSONARO

Bolsonaro tenta reverter a escolha do opositor Renan para relatoria de CPI

Os senadores oposicionistas ao governo Bolsonaro e os ditos independentes da comissão acordaram em indicar Renan Calheiros (MDB), que é um dos principais representantes do bonapartismo institucional e que opõe-se ao presidente da república, para a relatoria da CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) Covid-19. Nos bastidores, o Planalto procura reverter a situação. Todavia, não nos enganemos, tanto Renan quanto Bolsonaro são inimigos declarados dos trabalhadores.

sábado 17 de abril| Edição do dia

(Marcelo Camargo/ABr e Marcos Corrêa/PR)

O nome de Renan Calheiros para a relatoria da CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) Covid-19 saiu de um acordo entre os senadores oposicionistas ao governo Bolsonaro e os ditos independentes da comissão, que somam 7 dos 11 votos. Eles também definiram o nome de Omar Aziz (PSD) como presidente e de Randolfe Rodrigues (REDE) para vice.

O senador Renan Calheiros é um dos principais críticos ao governo Bolsonaro e representa a ala do bonapartismo institucional, também inimiga dos trabalhadores. Justamente por isso e também por ser minoria no Senado, o presidente da república trabalha para reverter essas indicações. Entre seus aliados, Marcos Rogério (DEM) e Eduardo Girão (Podemos) manifestaram interesse pela relatoria.

Escolhido para presidir o colegiado, Omar Aziz é considerado como independente, mas integra o PSD que é aliado de Bolsonaro. Ele porém conseguiu apoio por comprometer-se a colocar Renan Calheiros na relatoria.




Tópicos relacionados

CPI da Covid   /    Bolsonaro   /    Governo Bolsonaro   /    Senado   /    Política

Comentários

Comentar