Sociedade

POBREZA

Bolsonaro quer tirar benefício de 500 mil pessoas em situação de miséria

Ontem, quarta-feira (26), a Câmara de Deputados aprovou a MP que deixa mais de 500 mil pessoas sem o direito de receber o Benefício de Prestação Continuada.

quinta-feira 27 de maio| Edição do dia

Foto: Marcello Camargo/Agência Brasil

Benefício que paga a idosos e a pessoas com deficiência de baixa renda tinha limite restritivo no valor de meio salário mínimo, R$550. Agora o novo texto aprovado reduz a restrição para R$ 275, um quarto do salário mínimo.

Veja também: Privilegiados não são os servidores, são os bancos que recebem 1 trilhão da dívida pública

Bolsonaro se antecipou em assinar esse novo texto para garantir maior restrição para os beneficiários, reduzido drasticamente quem poderá receber um benefício, o valor que destinado ao idosos e deficientes pobres é equivalente a um salário mínimo.

Veja também:Bolsonaro gastou R$ 1,7 milhão em suas férias de carnaval enquanto população passa fome




Tópicos relacionados

Bolsonaro   /    Previdência Social   /    Pobreza   /    MP da Fome   /    Fome   /    Câmara dos Deputados   /    Sociedade

Comentários

Comentar