×

Governo Bolsonaro | Bolsonaro obriga estudantes a verem propaganda do governo para usarem internet pública

Para poderem acessar a internet fornecida pelo Conecta Brasil, estudantes, professores e moradores da zona rural de Santa Filomena, no interior do Piauí, precisam assistir a uma propaganda de 30 segundos sobre programas sociais do governo Bolsonaro.

segunda-feira 27 de setembro | Edição do dia

Foto: Sérgio Moraes/REUTERS

A medida, segundo o Ministério das Comunicações, deve beneficiar internet a ao menos 26 milhões de brasileiros pelo projeto Conecta Brasil, um conjunto de iniciativas para promover a inclusão digital levado à frente pelo próprio Ministério.

A disparidade no acesso a internet já são conhecidos há muito tempo, mas durante a pandemia ficou mais evidente de como o acesso é restrito a poucos, o governo Bolsonaro vem se aproveitando desse espaço, enquanto diz levar internet para áreas mais carentes, como o Norte e Nordeste do país usa esse espaço para começar sua campanha eleitoral e tentar alavancar seus números para 2022.

Sem escolher se vão ou não assistir a propaganda do governo sempre que vão se conectar à internet os moradores de Sete Lagoas precisam assistir ao comercial de Bolsonaro. A iniciativa tem o custo estimado em R$2,7 bilhões, dos quais R$2,46 serão alocados no Norte e Nordeste, regiões onde o atual presidente fica atrás de Lula nas pesquisas eleitorais.

Bolsonaro, que sempre defendeu o projeto “Escola sem Partido”, mostra agora a verdadeira face desse projeto, a perseguição aos professores de esquerda e o que busca um controle ideológico da direita. Enquanto o governo Bolsonaro gasta milhões em propaganda tentando levantar sua popularidade nas regiões Norte e Nordeste, a nossa classe sofre com a fome, com a seca e com as queimadas nesses mesmos locais.

Leia mais: Hipócrita: deputada do PSL quer "Escola Sem Partido" e dá aula com camiseta de Bolsonaro

Não podemos deixar que a crise seja despejada nas nossas costas e nem que usem de serviços básicos num momento de crise para se autopromoverem. Nossa luta tem que ser ao lado dos trabalhadores e dos indígenas, por um plano de luta que derrube Bolsonaro, Mourão e todos os ataques.

Leia Também: 2/10: derrotar Bolsonaro com um programa operário para que os capitalistas paguem pela crise




Comentários

Deixar Comentário


Destacados del día

Últimas noticias