Política

BOLSONARO E MILITARES

Bolsonaro, na companhia de Pazuello e Tarcísio de Freitas, faz ato reacionário e negacionista no RJ

O presidente negacionista Jair Bolsonaro participa de ato na cidade do Rio de Janeiro. De moto e sem máscara circula pela cidade cumprimentando apoiadores

segunda-feira 24 de maio| Edição do dia

ANDRE BORGES / AFP

O presidente Jair Bolsonaro demonstrou mais uma vez todo o seu negacionismo em uma passeata que ocorreu no Rio de Janeiro nesse domingo (23), em que de moto junto com apoiadores circulou pelas zonas oeste e sul da cidade, sem máscara, cumprimentando pessoas vestidas de verde e amarelo.

Enquanto ocorria o ato reacionário houve panelaços pedindo a saída de Bolsonaro da presidência, um governo responsável pelas mais de 400 mil mortes no país por conta de todo o seu negacionismo e descaso com a vida dos trabalhadores, que levou a vermos expressões suas dizendo que o vírus era somente uma "gripezinha" assim como a forma absurda que lida com a pandemia não fornecendo testes, leitos e hospitais, e vacinas para toda a população, alegando não haver verbas enquanto ocorrem estrondosos aumentos de salários para o próprio Bolsonaro e aliados.

Pode te interessar: Basta de privilégios: Bolsonaro se dá aumento de 69% e trabalhadoras da saúde ficam sem reajuste

A ação, que contou posteriormente com discurso de Bolsonaro e seus apoiadores, teve a participação de políticos como o ministro da Infraestrutura, Tarcísio de Freitas, e o ex-ministro da Saúde, Eduardo Pazuello.




Tópicos relacionados

Bolsonaro   /    Negacionismo   /    Manifestações   /    Militares na política   /    Política

Comentários

Comentar